Vídeo mostra batalha entre anaconda e jacaré por sobrevivência no Pantanal

Vídeo mostra batalha entre anaconda e jacaré por sobrevivência no Pantanal

22 de julho de 2022 0 Por ucrhyan
Compartilhar:

O Pantanal surpreende os turistas com a sua impressionante fauna e flora, por isso se torna um dos destinos prediletos de fotógrafos da vida selvagem e pessoas que lutam pela conservação do meio ambiente.

Com o fotógrafo e cinegrafista, Henrique Olsen, não foi diferente e ele capturou uma cena raríssima nesta região do Mato Grosso do Sul.

Nas imagens é possível ver uma sucuri, também conhecida como anaconda, completamente enrolada em um jacaré.

Quem esteve presente contou que a batalha durou bem mais de uma hora e quando parte da sucuri já estava na boca do jacaré, após 45 minutos, o animal acabou mergulhando para tentar afogar a cobra.

“Cada dia no #pantanal surpreende, nunca se sabe a cena que poderás ver. Esse dia foi épico!”, escreveu ao publicar o vídeo nas redes sociais.

Veja o vídeo de uma das maiores cobras do Brasil:

https://www.instagram.com/africanwildlife1/?utm_source=ig_embed&ig_rid=f6bfde8b-10af-40e2-b5e5-43a3b2b32fbf

O fotógrafo Benjamin James também tirou fotos do momento e narrou a experiência que aconteceu no ano passado, mas voltou a reascender as redes sociais depois da divulgação de Olsen.

“Pantanal Selvagem. Hoje assistimos a uma batalha entre uma sucuri amarela e um jacaré. Este confronto durou bem mais de uma hora. O jacaré era bastante grande o que se revelou vantajoso”, escreveu em seu Instagram acompanhado de uma foto da cobra e do réptil.

Ele contou que a sucuri escapou, pois conseguiu após um tempo submersa tirar a cabeça debaixo d’água, liberando constrição e escapando. A cobra voltou ainda para a sua toca.

É importante lembrar que estas cobras não são venenosas, mas possuem um bote potente e podem matar presas grandes. Elas apertam o animal até interromper o fluxo de sangue e, em consequência, o fornecimento de oxigênio aos órgãos.

Ela pode deslocar as mandíbulas e expandir o estômago para engolir e digerir grandes presas, o que demanda períodos de digestão que podem durar semanas.