Vídeo em 4k mostra o Sol esguichando jatos de plasma para o espaço

Vídeo em 4k mostra o Sol esguichando jatos de plasma para o espaço

11 de outubro de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Ejeções de massa coronal (CMEs) são enormes enxurradas de plasma arremessadas pelo Sol em áreas ativas de sua superfície chamadas manchas solares, onde os campos magnéticos são especialmente fortes a ponto de arrebentar a coroa.

De acordo com o site News Week, as CmEs transportam bilhões de toneladas de plasma coronal, que podem viajar a cerca de 10 milhões de km/h. Se elas estão voltadas para a Terra, podem causar tempestades geomagnéticas significativas no planeta, dependendo da intensidade com que chegam: flutuações da rede elétrica, interrupções nas operações por satélite e mudanças no comportamento dos animais migratórios.

À medida que os elétrons do plasma solar colidem com átomos de oxigênio e nitrogênio na atmosfera da Terra, eles reagem para produzir as espetaculares exibições de luz conhecidas como auroras.

E toda essa dinâmica acontece quase que diariamente, especialmente nesta fase mais ativa que o Sol vem atravessando nos últimos tempos, à medida que atinge o pico do chamado ciclo solar. Apenas na última semana de setembro, por exemplo, foram detectadas três erupções solares, 18 ejeções de massa coronal e uma tempestade geomagnética. 

Eventualmente, tais fenômenos são registrados por observadores profissionais ou amadores, que nos brindam com imagens fascinantes (como este vídeo capturado no mês passado pelo famoso astrofotógrafo norte-americano Andrew McCarthy).

Um outro flagra, desta vez obtido pelo divulgador científico português Miguel Claro, fotógrafo profissional muito conhecido pelas imagens espetaculares que produz do céu noturno, foi feito em julho, quando uma gigantesca proeminência apareceu na cromosfera do astro rei, lançando uma poderosa pluma de plasma para o cosmos.