Tentáculo bizarro é encontrado em praia da Austrália; o que pode ser?

Tentáculo bizarro é encontrado em praia da Austrália; o que pode ser?

19 de outubro de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Uma descoberta bizarra em uma praia da Austrália chamou a atenção nas redes sociais. O flagrante foi postado no último dia 17 no perfil do TikTok @bootscootinaf, e gerou especulações sobre qual parte de animal o pedaço pertence.

O enorme tentáculo branco filmado por Afri Gregory se tornou um viral e já acumula milhões de visualizações. O próprio autor classificou o “achado” como a “parte gigante de um animal aleatório”. Mas será que é tão aleatório assim?

Especulações entre os internautas sugerem que o tentáculo pode ser algo bem inusitado: o pênis de uma baleia. Apesar de parecer apenas um chute de internautas, a hipótese realmente é uma probabilidade para o objeto bizarro encontrado na praia.

@bootscootinaf

Replying to @Dave as requested guys- here is a better video. What do you think it is? #australia #northqueensland #fyp

♬ original sound – moonlight 🌙✨

Tentáculo bizarro encontrado em praia

“Pode ser qualquer coisa, de um componente suculento de um animal marinho aleatório, como um fígado de tubarão”, explicou a zoóloga da Universidade Macquarie, Vanessa Pirotta, à Australian Broadcasting Corporation.

Apesar de não conseguir confirmar, ela admitiu que o membro realmente se parece com parte de uma baleia. Muitos animais marinhos têm músculos extremamente robustos no pênis para conseguirem utilizar o membro com eficiência na água, isso pode justificar o tamanho incomum. 

Caso realmente se trate de um pênis, a espécie mais provável de ser a responsável pelo membro é a Jubarte. A baleia azul, maior espécie de animal na natureza, possui um órgão sexual de cerca de 3 metros de comprimento. Por tanto, é especulado que o objeto encontrado seja de um animal menor. 

Pirotta disse que a menos que o tentáculo seja analisado, não é possível confirmar com certeza o que ele é. “Eu posso ver por que as pessoas estão interessadas em todo o mundo, mas nós simplesmente não sabemos”, disse a especialista.

“No mínimo, oferece uma oportunidade para as pessoas aprenderem mais sobre a reprodução de baleias ou outros componentes de animais que podem chegar à praia”, finalizou.