Sonda Juno mostra uma incrível tempestade em Júpiter: confira os detalhes

Sonda Juno mostra uma incrível tempestade em Júpiter: confira os detalhes

12 de agosto de 2022 0 Por ucrhyan
Compartilhar:

A imagem capturada pela sonda Juno é uma grande mancha vermelha de Júpiter, assim como uma tempestade menor chamada Oval BA

Você já deve ter ouvido falar sobre as tempestades de Júpiter que caracterizam o planeta, que possui ventos acima de 500 km/hora. Portanto, o planeta é conhecido por vórtices rodopiantes que chegam a durar seculos. Uma foto capturada pela sonda Juno da Nasa, mostra duas das maiores  tempestades de Júpiter se a aproximando.

A imagem capturada pela sonda Juno é uma grande mancha vermelha de Júpiter, assim como uma tempestade menor chamada Oval BA, que passa por uma série de mudanças ao longo das duas ultimas décadas. Então, outra imagem já havia mostrado as nuvens colossais do planeta.

Comunicado da Nasa

O comunicado emitido pela Nasa relata o que foi visto na imagem: “Esta nova perspectiva captura a notável mancha vermelha, bem como uma enorme tempestade chamada Oval BA. Então, a tempestade atingiu o seu tamanho atual.

Quando três pontos menores colidiram e se fundiram no ano de 2000. A grande mancha vermelha, que tem cerca de duas vezes a largura da Oval BA, pode ter se formado a partir do mesmo processo seculos atrás”.

O registro da sonda Juno

Aparência Oval BA começou a evoluir mesmo apos a fusão do trio de tempestades que se formaram. A agência espacial norte-americana, portanto, se observa que o anel próximo à sua borda, hoje com coloração amarela pálida, e que também tem um tom alaranjado.

O registro da sonda Juno foi feito em 21 de dezembro de 2018, com o satélite posicionado entre 23.800 milhas e 34.500 milhas das nuvens do planeta no momento da foto, a imagem foi aprimorada por cores para destacar mais detalhes do que era visível na imagem bruta.

Equipamentos poderosos que a sonda Juno possui

Os instrumentos ajudam os cientistas a aprender mais sobre o planeta e suas tempestades. Entretanto, os pesquisadores determinaram que tempestades como a grande mancha vermelha se estendem mais profundamente.

Contanto, no planeta do que se suponha anteriormente em 2017, um estudo revelou que a grande mancha vermelha estende incríveis 200 milhas, para a atmosfera, mas também está diminuindo rapidamente.