‘Sapo do Inferno’ com mordida mais forte que pit bull comia até dinossauros

‘Sapo do Inferno’ com mordida mais forte que pit bull comia até dinossauros

4 de janeiro de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Uma pesquisa publicada no jornal Scientific Reports acaba de revelar que o extinto sapoBeelzebufo era ainda mais temível do que se sabia.

A espécie conhecida como “Sapo do Inferno” é relacionada aos atuais sapo-boi, e foi descoberta oficialmente em 2008 (embora já houvesse evidências de sua existência desde 1993) vivendo na era Mesozoica há cerca de 68 milhões de anos na região onde hoje localiza-se a ilha de Madagascar.

Sapo Beelzebufo

Com cerca de 40 centímetros de comprimento e pesando por volta 4,5 kg, o sapão era um predador formidável. Segundo Kristopher Lappin, um dos autores do estudo, o Beelzebufo era capaz de atacar e se alimentar de muitos tipos de pequenos dinossauros e até mesmo de filhotes de dinossauros maiores.

Analisando a força da mordida de sapos atuais, os cientistas conseguiram descobrir que o Beelzebufo tinha uma bocada super-poderosa: cerca de 2200 N. Isso é bem mais que os 2000 N medidos nas mordidas de cães da raça pit bull .

Comparação tamanho Beelzebufo-humano

Comparação tamanho entre o sapo Beelzebufo e um humano
Sendo parente próxima do gênero ceratophrys, que engloba os anfíbios da América do Sul conhecidos como “sapos pac-man”, essa variedade tem esse apelido devido a sua amedrontadora bocarra.

Marc Jones, coautor da pesquisa, afirmou que o comportamento predatório do gigantesco sapo poderia se comparar com os lobos ou mesmo a tigres fêmeas, o que nos dá uma ideia de como o anfíbio superava qualquer expectativa.