Primeira colisão entre dois buracos negros observável da história está prestes a acontecer, diz estudo

Primeira colisão entre dois buracos negros observável da história está prestes a acontecer, diz estudo

10 de setembro de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

O choque iminente entre essas duas estruturas monstruosas, a cerca de um bilhão de anos-luz da Terra, tem potencial para abalar o Universo

Evidências de comportamento estranho na galáxia SDSS J1430+2303edsrt5, a cerca de um bilhão de anos-luz da Terra sugerem que um dos fenômenos mais esperados pelos astrônomos pode ocorrer: a colisão entre dois buracos negros supermassivos. As duas estruturas monstruosas têm uma massa combinada de aproximadamente 200 milhões de sóis.

Ondas gravitacionais 

De acordo com uma equipe de astrônomos liderada por Ning Jiang da Universidade de Ciência e Tecnologia da China, a colisão entre os buracos negros seria ‘iminente’. Os astrônomos preveem que se as variações observadas no espectro de luz do centro da galáxia forem de fato o resultado de buracos negros colossais, eles se fundirão nos próximos três anos.Buraco negro

Em 2015, graças às medições do Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferômetro Laser (LIGO), foi possível detectar as primeiras ondas gravitacionais geradas por uma colisão entre dois buracos negros ocorrida há 1,3 bilhão de anos. Desde então, muitas outras detecções foram feitas graças às ondas gravitacionais que esses eventos massivos enviam pelo espaço-tempo. 

A diferença é que a colisão que está prestes a acontecer no coração da galáxia SDSS J1430+2303 será muito maior, de acordo com as previsões dos astrônomos. “Será provavelmente o primeiro evento de coalescência de buraco negro binário supermassivo observável na história da humanidade. As observações de rádio de J1430+2303 antes e depois da coalescência fornecerão um diagnóstico único da energia e do ambiente do buraco negro binário supermassivo”, disseram os pesquisadores.