Poderia uma raça alienígena extinta salvar a humanidade para sempre?

Poderia uma raça alienígena extinta salvar a humanidade para sempre?

13 de julho de 2022 0 Por ucrhyan
Compartilhar:

O ser humano tem se comportado de forma autodestrutiva há muito tempo, principalmente nas últimas décadas. Nós alteramos o clima do nosso planeta Terra e desenvolvemos armas poderosas o suficiente para destruir uns aos outros. De acordo com Avi Loeb, cadeira de astronomia de Harvard, esse pode ser o comportamento que acabou com outras civilizações extraterrestres.

Uma teoria interessante

A possibilidade de várias civilizações extraterrestres terem extinguido sua própria existência seria uma ideia clara para saber o motivo pelo qual ainda não fizemos contato com nenhuma. Em uma palestra recente, Loeb ponderou a possibilidade de que tais civilizações tenham vida curta devido ao seu desejo de autodestruição. Um comportamento que temos seguido até hoje.

Ele relatou que as buscas por extraterrestres deveriam ser estendidas a evidências de guerras nucleares anteriores que levaram à extinção de tais civilizações. Se pudéssemos colocar as mãos nessa informação, poderíamos receber isso como um aviso para mudar nossa maneira de fazer as coisas.

A extinção das civilizações extraterrestres

Obviamente seria uma descoberta incrível e nos ajudaria a mudar na totalidade. Poderíamos levar uma vida melhor, além de podermos nos cuidar adequadamente para não sermos extintos. Ele ainda insistiu que, se ainda existe vida extraterrestre, é porque entrar em contato com eles pode nos trazer grandes benefícios para melhorar nossa tecnologia em todos os sentidos.

Se eles compartilhassem seus conhecimentos seria incrível. Por exemplo, se encontrássemos uma civilização alienígena, e ela tivesse milhões de anos de atividade, ela poderia nos ensinar como desenvolver melhor viagens especiais, entre outros detalhes importantes.

Conclusões interessantes

A possibilidade de tal conhecimento nos impede de desistir. Loeb insiste que poderia ser útil para nós com as naves interestelares. É importante mencionar que ele está envolvido em um projeto chamado Breakthrought Starshot, cujo objetivo é desenvolver sondas de navegação a laser que permitam abordar sistemas extraplanetários a 20% da velocidade da luz.

Se esse projeto se tornar realidade, em um cálculo de 30 anos, os alienígenas poderão nos ver como iguais e tentar se comunicar conosco. Loeb espera encontrar evidências de civilizações extintas que nos ajudem a melhorar nosso comportamento e encontrar muitas outras que nos ensinem sobre seus conhecimentos.

Loeb também é co-autor de um artigo afirmando que Oumuamua, o primeiro objeto interestelar encontrado em nosso Sistema Solar, pode ser uma espaçonave alienígena.