“Pinguim mais velho do mundo” é morto por raposa em zoológico na Escócia

“Pinguim mais velho do mundo” é morto por raposa em zoológico na Escócia

22 de agosto de 2022 0 Por ucrhyan
Compartilhar:

A Sra. Wolowitz viveu 35 anos, alcançando o dobro da expectativa de vida da espécie

Um pinguim-de-penacho-amarelo, considerado o mais velho do mundo, foi morto por uma raposa no zoológico de Edimburgo, na Escócia. A ave era uma fêmea batizada de Sra. Wolowitz. O animal tinha 35 anos e havia nascido em cativeiro no local.

Dobro da expectativa de vida

“Ela tinha uma grande personalidade e era uma das favoritas dos tratadores e visitantes, que irão sentir sua falta”, disse Darren McGarry, chefe da Sociedade Zoológica da Escócia.  Funcionários do zoológico disseram que a raposa conseguiu invadir o setor dos pinguins, onde vivem cerca de 100 aves. “Felizmente, o resto de nossa colônia está ileso e passando bem”, disseram os administradores do local nas redes sociais. 

https://twitter.com/EdinburghZoo/status/1557753437563064321?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1557753437563064321%7Ctwgr%5E775982c7b4ced2ec86084f3d12f969bf0c43322d%7Ctwcon%5Es1_&ref_url=https%3A%2F%2Fhistory.uol.com.br%2Fciencia-e-tecnologia%2Fpinguim-mais-velho-do-mundo-e-morto-por-raposa-em-zoologico-na-escocia

Mesmo tendo um fim trágico, a Sra. Wolowitz alcançou o dobro de expectativa de vida de animais de sua espécie. A ave gerou seu único filhote, o Sr. Green, em 1991, quando tinha quatro anos. Especialistas atribuem a isso sua longevidade, pois gestações frequentes podem ser estressantes para os pinguins. 

De acordo com um comunicado do zoológico, os tratadores verificam os recintos dos animais diariamente, mas sempre há o risco de arrombamentos por espécies selvagens. Apesar disso, entidades protetoras dos animais protestaram pelo incidente. “É preciso de respostas para sabermos se a proteção oferecida aos animais é suficiente. Isso é muito preocupante”, disse Bob Elliot, da ONG OneKind. 

FONTES

THE TELEGRAPH E BBC

IMAGENS

SOCIEDADE ZOOLÓGICA DA ESCÓCIA/DIVULGAÇÃO