Pedra alienígena encontrada no Egito não pertence ao Sistema Solar

Pedra alienígena encontrada no Egito não pertence ao Sistema Solar

24 de janeiro de 2022 2 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Encontrar um meteorito é sempre uma experiência especial, mas imagine encontrar uma rocha espacial que acaba se tornando um mistério tão grande que, mesmo até hoje, ninguém conseguiu decifrar?…

Pois é exatamente esse o caso da chamada pedra alienígena encontrada em 1996 no Egito. Ela ficou conhecida pelo nome Hipátia (homenagem a filósofa grega considerada a primeira matemática da história) e seu mistério só aumentou desde então.

Veja também:

Brasileira descobre 25 asteroides para a Nasa e é premiada

E agora, depois de mais de 2 décadas de estudos e análises, especialistas finalmente confirmaram sua antiga suspeita: a rocha não se parece com nada que conhecemos simplesmente porque ela não se formou aqui em nosso Sistema Solar.

O estudo que confirmou a origem misteriosa de Hipátia foi publicado no periódico científico Geochimica et Cosmochimica Acta por pesquisadores da Escola de Geociências da Universidade de Witwatersrand, da África do Sul.

Meteorito Hepátia encontrado Egito

REPRODUÇÃO – DR MARIO DI MARTINO – INAF – OSSERVATORIO ASTROFYSICO DI TORINO
Com menos de 4 centímetros de comprimento e pesando cerca de 30 gramas, a pequena rocha deve ter se formado em um ambiente frio (cerca de -196ºC), segundo o cientista Jan Kramers, um dos membros da equipe responsável pelo estudo.

Astrônomos confirmam que há um planeta errante do tamanho da Terra vagando pela nossa galáxia

Jan afirma que, se Hipatia tivesse se formado no nosso Sistema Solar, isso teria acontecido nas imediações entre Marte e Júpiter, que é o local de origem da maioria dos meteoritos. Mas esse não parece ser o caso da pedra encontrada no Egito, já que ela não possui vestígios de carbono e silício como outras rochas espaciais que conhecemos.

Meteorito Hepátia

A própria composição química de Hipátia aparenta ser mais antiga do que o nosso planeta e até mesmo anterior ao nosso Sistema Solar, intrigando cientistas de todo o mundo.

Agora, com a certeza de que a rocha espacial não pertence ao nosso Sistema Solar, os pesquisadores afirmam que farão mais análises para desvendar de onde veio Hipátia, afinal.

E até lá só podemos imaginar a história por trás dessa pequena pedra. Quais segredos ela pode nos revelar sobre nossa própria origem e sobre nossa vizinhança cósmica?

Ver mais:

Rover perfurou buracos em Marte e encontrou uma coisa estranha