O gato selvagem mais mal-humorado do mundo

O gato selvagem mais mal-humorado do mundo

21 de outubro de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Barulhento, recluso, anti-social e com um rosto que quase sempre parece zangado, o gato-de-Pallas (Felis manul ou Otocolobus manul) também conhecido como manul, é um forte candidato ao felino mais rabugento do mundo. Muitas vezes ofuscados pelo impressionante leopardo-das-neves, os gatos-de-pallas também habitam as montanhas da Ásia, bem como pastagens e arbustos. A maioria dos membros da espécie vive na Mongólia e na China, mas seu alcance também atinge o Irã, a Rússia e o Himalaia. Eles não toleram bem a presença de humanos e não podem ser domesticados.

O gato selvagem mais mal-humorado do mundo

No entanto, apesar disso, não há muitos avistamentos desses gatos indescritíveis porque eles vivem em grandes altitudes e passam o tempo em tocas quando não precisam estar na superfície.

Se os manuls tivessem contas de mídia social, provavelmente se descreveriam como “difíceis de encontrar, fáceis de perder e impossíveis de esquecer. O manul é um dos maiores introvertidos entre os animais e são realmente difíceis de detectar.

O gato selvagem mais mal-humorado do mundo

Esses gatos são orgulhosamente solitários, cada um vivendo em seu próprio território -que mede cerca de 4 quilômetros quadrados- e se encontrando apenas durante a época de acasalamento na primavera. Embora os especialistas acreditem que eles surgiram há cerca de cinco milhões de anos -contemporâneos do tigre-dentes-de-sabre-, muito pouco se sabe sobre eles.

Este gato, batizado em homenagem a um naturalista alemão, não mudou muito desde que se tornou um dos primeiros gatos modernos a evoluir. Vivendo em alturas de mais de 4.600 metros, é bem adaptado ao frio, com pelos grossos e prateados e uma constituição atarracada. Prefere habitat com muitos esconderijos, pois não é um grande corredor.

O gato selvagem mais mal-humorado do mundo

Conhecido por seu rosto caracteristicamente expressivo, o gato-de-Pallas tem motivos de sobra para ser tão rabugento quanto parece: além de viver sozinho no frio, seu próprio nome científico manul é um insulto. Adicione a isso uma taxa de mortalidade extremamente alta, baixa percentagem de sucesso na caça -30%, maior apenas que a dos leões, 25%-, e é a receita perfeita para um gato realmente mal-humorado. Eles precisam caçar pelo menos 3 pequenos roedores por dia, já um leão pode passar até 5 dias sem comer.

O manul originalmente tinha o nome latino Felis manul, mas mais tarde foi mudado para Octobulus manul. Este novo nome significa “orelha feia“, referindo-se às orelhas pequenas e largas do gato. Mas o que quer que alguém pense sobre sua aparência, eles são perfeitamente adequados à vida nas pastagens e estepes rochosas.

O gato selvagem mais mal-humorado do mundo

Esses gatos caçam se aproximando de suas presas e se escondendo antes de atacar; rostos achatados e orelhas pequenas baixas em suas cabeças significam que eles podem espiar por cima de seu esconderijo sem serem vistos.

Os gatos-de-Pallas são lentos, com suas pernas atarracadas -a menor entre todos os felinos- não construídas para a velocidade, então se esconder e atacar são as táticas mais eficientes para encontrar comida. Essa habilidade sorrateira também os ajuda a se esconder de predadores como raposas e águias.

O gato selvagem mais mal-humorado do mundo

Os manuls atraíram alguma atenção por causa de quão gordos e fofos eles parecem. Na verdade, eles têm aproximadamente o mesmo tamanho e peso de um gato doméstico. A aparência de qualquer tamanho extra é inteiramente devido ao seu farto pelo.

O gato selvagem mais mal-humorado do mundo

Para lidar com o frio extremo, a pelagem do gato-de-Pallas é a mais grossa e longa de qualquer felino. Muda de marrom-avermelhado listrado no verão para um cinza mais uniforme no inverno e se torna ainda mais espesso.

O gato selvagem mais mal-humorado do mundo

A pele nas laterais e na barriga é duas vezes maior que a pele nas costas, possivelmente para protegê-lo do chão gelado quando está abaixado. Apesar de sua pelagem, o gato-de-Pallas não gosta de neve, preferindo habitats áridos com pouca precipitação. Quando caça na neve fofa, suas patas congelam e precisa sacudi-las de forma recorrente revelando sua posição

Link do Youtube

Infelizmente, esta pelagem luxuriante é muito atraente para o comércio de peles; cerca de 50.000 animais foram mortos por suas peles anualmente no início do século 20. A caça foi proibida em alguns países na década de 1980 porque os gatos mantêm o número de roedores sob controle.