“Moonfall”: filme salvou um simulador de ônibus espacial da NASA da morte certa

“Moonfall”: filme salvou um simulador de ônibus espacial da NASA da morte certa

4 de fevereiro de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Quando você assistir ao filme Moonfall nos cinemas, na próxima sexta-feira (4), saiba que o ônibus espacial que figura como peça central do longa-metragem não é apenas uma montagem hollywoodiana, nem tampouco objeto de avançada computação gráfica (CGI) — mas sim equipamento real que já foi usado pelos astronautas da NASA.

Estrelado por Halle Berry, Patrick Wilson e John Bradley (com direção de Roland Emmerich), o filme conseguiu usar um simulador de ônibus espacial oficial em suas cenas mais importantes. De acordo com entrevista concedida pelo próprio Emmerich aos estúdios Lionsgate — como parte de divulgação do longa —, tudo parece ter acontecido por uma feliz coincidência.

“A gente não construiu aquela cabine, nós a adquirimos. Nós a encontramos em um museu na Flórida, só que esse museu declarou falência, então fomos até eles e perguntamos ‘Podemos ficar com a cabine?’”, disse o diretor.

Em Moonfall, um teórico conspiracionista acaba sendo provado correto ao descobrir que uma força misteriosa e inteligente tirou a Lua de sua órbita, jogando-a em direção à Terra. A fim de evitar o desastre que certamente destruirá a humanidade, dois astronautas (Berry e Wilson) e o conspiracionista (Bradley) vão de encontro ao nosso satélite a bordo de um ônibus espacial.

A parte correspondente à cabine no filme é, na vida real, chamada de “Guidance and Navigation Simulator” (GNS) e foi amplamente usada durante o programa da NASA para treinar astronautas. O GNS foi construído com partes de sistemas anteriores e acabou sendo a única plataforma de treinamento a usar softwares que viajariam ao espaço.

Ao final do programa do ônibus espacial em 2011, a NASA doou o GNS ao museu Wings of Liberty, localizado no aeroporto de Keystone Heights, na Flórida. Entretanto, os custos de manutenção e exibição das atrações do museu eram altos demais, os investimentos nunca se materializaram e, após pressão da gestão do aeroporto para eles deixarem a propriedade, a entidade fechou as portas em 2018.

“Quando [o time do filme] ‘Moonfall’ ligou, eles estavam procurando por desenhos e fotos para construir uma réplica do ônibus espacial. Eu sugeri que, de repente, eles poderiam usar o GNS, com a condição de que ele fosse devolvido depois a algum museu”, disse Dennis Jenkins, ex-funcionário do museu e ex-engenheiro dos ônibus espaciais, que buscava novas moradias para os artefatos do Wings of Liberty quando foi procurado pela produção do filme. “Eles prontamente aceitaram, então alguns de nós dirigimos até Keystone, separamos o simulador e o colocamos em caminhões para levá-lo a Montreal, onde o filme estava sendo gravado”.

“Foi ótimo porque tivemos muitos detalhes que pudemos filmar”, disse Emmerich ao Space.com. “Ninguém consegue mais fazer isso, nem mesmo um ótimo decorador de cenários. Seria complicado demais [fazer algo parecido]. Então ficamos muito empolgados quando ouvimos sobre um cockpit de treino de voo dos ônibus espaciais”.

De acordo com Halle Berry, os atores do elenco se surpreenderam com o quão pequena a parte interna é. Ainda assim, não esconde o entusiasmo: “sabemos que estamos tocando botões usados por astronautas de verdade e usando equipamentos que eles de fato usaram”.