Foi Descobriram um “mundo subterrâneo” de poços e cavernas na lua

Foi Descobriram um “mundo subterrâneo” de poços e cavernas na lua

3 de outubro de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Uma equipe de cientistas financiados pela NASA descobriu vários buracos e cavernas na Lua que mantêm temperaturas adequadas para humanos, cerca de 17 graus Celsius; com base em descobertas obtidas pela sonda Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO) da NASA, bem como em modelos de computador.

Os poços, e as cavernas que eles podem levar, seriam locais termicamente estáveis ​​para exploração lunar em comparação com áreas da superfície da Lua, que aquecem até cerca de 127°C durante o dia e esfriam a menos 173°C à noite.

A exploração lunar faz parte do objetivo da NASA de explorar e entender o desconhecido no espaço, para inspirar e beneficiar a humanidade.

Os poços foram descobertos pela primeira vez na Lua em 2009 e, desde então, os cientistas se perguntam se eles levam a cavernas que poderiam ser exploradas ou usadas como abrigos.

Poços ou cavernas também ofereceriam alguma proteção contra raios cósmicos, radiação solar e micrometeoritos.

Esta é uma vista espetacular da cratera do poço Mare Tranquillitatis, com o Sol acima, revelando rochas em um piso liso. Esta imagem de câmera de ângulo estreito LRO tem 400 metros de largura, o norte está para cima.
Esta é uma vista espetacular da cratera do poço Mare Tranquillitatis, com o Sol acima, revelando rochas em um piso liso. Esta imagem de câmera de ângulo estreito LRO tem 400 metros de largura, o norte está para cima.

Tyler Horvath, um estudante de doutorado em ciências planetárias da Universidade da Califórnia, Los Angeles, que liderou a nova pesquisa, disse em um comunicado:

“Cerca de 16 dos mais de 200 poços são provavelmente tubos de lava colapsados.”

Noah Petro do Goddard Space Flight Center da NASA em Greenbelt, Maryland e cientista do projeto LRO, disse em um comunicado:

“Os poços lunares são uma característica fascinante da superfície lunar. Saber que eles criam um ambiente térmico estável nos ajuda a pintar uma imagem dessas características lunares únicas e a perspectiva de um dia explorá-las.”

Tubos de lava na lua Tubos de lava, também encontrados na Terra, se formam quando lava derretida flui sob um campo de lava resfriado ou crostas sobre um rio de lava, deixando um longo túnel oco.

O Lunar Reconnaissance Orbiter (Orbitador de Reconhecimento Lunar) - (LRO)
O Lunar Reconnaissance Orbiter (Orbitador de Reconhecimento Lunar) – (LRO)

Se o teto de um tubo de lava solidificado desmoronar, abre-se um poço que pode levar ao resto do tubo na forma de uma caverna.

Dois dos poços mais proeminentes têm saliências visíveis que levam claramente a cavernas ou cavidades, e há fortes indícios de que a saliência de outro também pode levar a uma grande caverna.

David Paige, coautor do artigo que administra o Diviner Lunar Radiometer Experiment a bordo do LRO, disse em um comunicado:

“Os seres humanos evoluíram vivendo em cavernas, e podemos retornar às cavernas quando vivemos na Lua.”

Horvath processou os dados do Diviner – uma câmera térmica – para descobrir se a temperatura dentro dos poços era diferente daquela na superfície.

Câmera da Lunar Reconnaissance Orbiter da NASA já fotografou o poço de Marius Hills três vezes, cada vez com uma iluminação muito diferente.
Câmera da Lunar Reconnaissance Orbiter da NASA já fotografou o poço de Marius Hills três vezes, cada vez com uma iluminação muito diferente.

Concentrando-se em uma depressão cilíndrica de aproximadamente 100 metros de profundidade, o comprimento e a largura de um campo de futebol, em uma área da Lua conhecida como Mare Tranquillitatis(Mar da Tranquilidade), Horvath e colegas usaram modelos de computador para analisar as propriedades térmicas da rocha e para registrar as temperaturas das trincheiras ao longo do tempo.

A equipe, que inclui o professor de ciências planetárias da UCLA David Paige e Paul Hayne, da Universidade do Colorado Boulder, acredita que a borda da sombra é responsável pela temperatura estável, limitando a quantidade de calor produzida durante o dia e evitando que o calor seja irradiado à noite.

Se uma caverna se estendesse do fundo da trincheira, como sugerem as imagens tiradas pela Lunar Reconnaissance Orbiter Camera(LRO), também teria essa temperatura relativamente confortável.

Cientistas da agência japonesa de exploração espacial (Jaxa) também descobriram a imensa cavidade subterrânea na Lua, que alguns astrônomos dizem que futuramente pode servir para instalar uma base espacial.

Em junho passado, o Japão anunciou um projeto para enviar um astronauta para a Lua em 2030. A primeira etapa do projeto consiste em participar de uma missão da NASA para construir uma estação espacial em órbita em torno da Lua em 2025.

Os dados da sonda de observação lunar japonesa Selene
Os dados da sonda de observação lunar japonesa Selene.

Os resultados revelaram que as temperaturas dentro dos trechos permanentemente sombreados da trincheira flutuam apenas ligeiramente ao longo do dia lunar, permanecendo em torno de 17°C.

Um dia na Lua dura cerca de 15 dias terrestres, durante os quais a superfície é constantemente bombardeada pela luz solar e muitas vezes é quente o suficiente para ferver água.

As noites brutalmente frias também duram cerca de 15 dias terrestres.

A NASA retorna à Lua com parceiros comerciais e internacionais para expandir a presença humana no espaço e trazer de volta novos conhecimentos e oportunidades.

Os resultados da pesquisa foram publicados em Geophysical Research Letters.

Deixe sua opinião nos Comentários!
E compartilhe com seus amigos…