Família fica presa 2 dias em deserto após seguir instrução do Google Maps

Família fica presa 2 dias em deserto após seguir instrução do Google Maps

22 de agosto de 2022 0 Por ucrhyan
Compartilhar:

Uma família da Austrália passou por uma situação de risco ao seguir a navegação por GPS do Google Maps. O problema teria ocorrido após o serviço ter recomendado trocar a estrada asfaltada por uma pista de terra, onde o carro acabou atolando em uma área remota.

De acordo com a Força Policial de Nova Gales do Sul, a família foi dada como desaparecida em 8 de agosto, após não terem chegado em Packsaddle, mais de um dia após terem saído de Queensland. A viagem deveria durar até 16 horas, mas haviam se passado mais de 48 horas sem a chegada ao destino.

O carro atolou em uma pista de terra bem no meio do deserto australiano (Imagem: Reprodução/AMSA)

As autoridades iniciaram uma investigação e começaram a busca em terra para tentar localizar as pessoas desaparecidas. Além dos policiais, voluntários e amigos da família estavam envolvidos na localização do carro. Após algumas horas, um helicóptero de resgate localizou o veículo Hyundai Tucson estacionado no meio do deserto australiano, a cerca de 50 km da cidade mais próxima.

Assustados, com fome e sem comunicação externa (não havia sinal de celular), a família ficou desesperada sem o que fazer. Eles andaram por horas à pé tentando encontrar ajuda, mas não havia ninguém nas redondezas.

Darian Aspinall, a mãe que conduzia o veículo, acreditava que todos fossem morrer abandonados no local ermo. Segundo ela, a parte mais assustadora é que a família só tinha um litro de água para compartilhar entre eles. Sem líquidos, eles ficaram rapidamente desidratados em meio ao calor escaldante do outback australiano.

Caminhos nem sempre confiáveis

Muita gente se pergunta como existia vida antes de apps como o Google Maps e o Waze, mas poucos se atentam para o fato de que os aplicativos podem errar. Mapas podem estar desatualizados e rotas antes funcionais podem sofrer inversão de trânsito, estar em obras e temporariamente fechados.

É bem comum que o GPS envie as pessoas pelo caminho mais curto, sem considerar o local por onde passa o trajeto, o que exige sempre uma dose de bom senso e análise do trajeto para saber se uma economia de tempo não vai colocar toda a viagem em risco.

Fonte: New South Wales Police Force