Existe um possível 9º planeta escondido no nosso Sistema Solar

Existe um possível 9º planeta escondido no nosso Sistema Solar

1 de julho de 2022 0 Por ucrhyan
Compartilhar:

Nos confins do nosso sistema solar, pode haver um planeta gigante e misterioso que ainda não foi descoberto. Alguns astrônomos estão convencidos de que ele realmente existe, mas então por que ainda não o encontramos?

Nos dias de hoje, sabemos mais sobre o sistema solar do que antes, sem dúvida, mas um mistério duradouro prevalece; um tão intrigante que poderia se encaixar perfeitamente no enredo de um filme de ficção científica.

No Sistema Solar exterior, muito além da órbita de Netuno e Plutão, um nono planeta pode estar esperando para ser descoberto. Este ‘planeta fantasma’, apelidado de Planeta 9 ou Planeta X, nunca foi observado diretamente, mas acontecimentos peculiares no espaço sugerem sua existência.

O mistério do Planeta 9

A especulação sobre se um grande planeta não descoberto está à espreita no sistema solar externo existe desde a descoberta de Netuno em 1846. Naquela época, o astrônomo americano Percival Lowell iniciou uma extensa busca por este misterioso planeta, que posteriormente levou à descoberta de Plutão.

Embora nenhum objeto maior tenha sido encontrado, as perguntas permaneceram nos anos seguintes, com mais especulações após a descoberta de Sedna em 2004. Sedna, juntamente com um grupo de outros pequenos objetos além da órbita de Netuno, compartilham um padrão peculiar de órbitas, o que sugere a influência gravitacional de um objeto muito maior.

Fortes evidências disso foram apresentadas pelos astrônomos Mike Brown e Konstantin Batygin em um estudo de 2016, que sugeriram que o chamado Planeta 9 pode ter uma massa cerca de 10 vezes maior que a da Terra, e ser semelhante em tamanho a Netuno e Urano.

Além disso, eles propuseram que o Planeta 9 poderia orbitar o Sol a uma distância 20 vezes maior que a de Netuno, o que significa que o planeta levaria cerca de 18.500 anos terrestres para completar uma órbita.

No entanto, eles ajustaram esse número para 7.400 anos em um estudo mais recente em 2021, que concluiu que o Planeta 9 pode estar mais próximo, mais brilhante e mais fácil de encontrar do que se pensava anteriormente.

“Acho que está dentro de um ou dois anos para ser encontrado”, disse Mike Brown, após a publicação do estudo no Astronomical Journal, e acrescentou: “Fiz essa declaração todos os anos nos últimos cinco anos. Estou super otimista”.

Possível descoberta inovadora?

Se o Planeta 9 fosse encontrado, seria o primeiro grande planeta descoberto no Sistema Solar em mais de 175 anos. Mas se existe, por que ainda não temos evidências diretas disso? Afinal, quão difícil pode ser encontrar algo 10 vezes o tamanho da Terra flutuando ao redor do nosso Sol?

Bem, mesmo com a vasta quantidade de tecnologia e pesquisa hoje, rastrear um objeto nas regiões escuras do espaço não é algo que os astrônomos fazem com muita frequência. Como a órbita do Planeta 9 é tão grande, é improvável que reflita muita luz do Sol, tornando muito difícil observar até mesmo com um telescópio apontado na direção certa.

Mas enquanto alguns astrônomos estão convencidos da existência do Planeta 9, outros permanecem céticos, acreditando que os padrões incomuns de órbita de objetos além de Netuno são mera coincidência, ou simplesmente devido a pontos de dados enganosos.