Espaçonave da NASA detecta sinal de rádio FM vindo da maior lua de Júpiter

Espaçonave da NASA detecta sinal de rádio FM vindo da maior lua de Júpiter

3 de fevereiro de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Um excitante sinal de rádio do espaço sideral foi detectado pela missão Juno

Menos de uma semana depois que a missão Juno foi oficialmente estendida por mais 5 anos, mais uma vez chegou às manchetes com uma descoberta massiva. Desta vez, porém, não é sobre Júpiter. As últimas notícias estão ligadas à maior lua do gigante gasoso – Ganimedes.

Conforme o relatório, Juno interceptou um sinal de rádio FM vindo da lua.

Tendo visto todas as notícias recentes sobre sinais de rádio do espaço, não podemos, por uma vez, ouvir uma confirmação de que é de origem extraterrestre e que realmente significa alguma coisa? Infelizmente, este de Ganimedes também não será, pois os funcionários da NASA estão convencidos de que é da essência natural.

Se você precisa do nome científico, o sinal era uma “emissão de rádio decamétrica”, mas na verdade o conhecemos por seu nome muito mais difundido – Wi-Fi. O alcance da frequência corresponde ao usado pelos nossos sinais terrestres.

Sinal de rádio FM

O sinal de rádio de Ganimedes durou apenas 5 segundos, mas isso se deve principalmente à alta velocidade em que Juno estava passando.  Crédito: Louis et al.  [2020]
O sinal de rádio de Ganimedes durou apenas 5 segundos, mas isso se deve principalmente à alta velocidade em que Juno estava passando. Crédito: Louis et al. [2020]

O sinal de rádio FM foi detectado quando Juno estava orbitando perto das regiões polares de Júpiter, perto do campo magnético que se conecta a Ganimedes. Quanto à fonte real, os cientistas acreditam que foi causada por elétrons que oscilavam mais lentamente do que sua taxa normal. Este processo é chamado de instabilidade do maser do ciclotron.

Há muito se sabe que existem ondas de rádio em Júpiter, mas nunca antes foram interceptadas de suas luas. Embora não seja de origem alienígena, o simples fato de ser o primeiro sinal de rádio de Ganimedes não o torna menos significativo.

Mais uma vez, Ganimedes prova que é um dos objetos mais misteriosos do Sistema Solar. Na última década, os cientistas fizeram várias descobertas significativas sobre a maior lua do nosso sistema, que a colocaram no topo da lista científica de alvos de exploração.

Concepção artística de Júpiter e sua maior lua Ganimedes.  Os cinturões aurorais da lua também foram ilustrados em azul.  Crédito: NASA
Concepção artística de Júpiter e sua maior lua Ganimedes. Os cinturões aurorais da lua também foram ilustrados em azul. Crédito: NASA

Por exemplo, o Telescópio Espacial Hubble detectou sinais de um oceano subterrâneo , enterrado sob mais de 150 quilômetros de gelo. De acordo com estimativas científicas, esse oceano também pode ser 10 vezes mais profundo que nossos oceanos na Terra.

Então, em 2018, a sonda Galileo Probe descobriu ondas eletromagnéticas extremamente poderosas e incomuns ao redor de Ganimedes. Conhecidas como ondas Chorus, foram detectadas ao redor da Terra, mas as que cercam Ganimedes surpreenderam os cientistas com seu poder.

De qualquer forma, descobertas como esta do sinal de rádio FM vindo de Ganimedes comprovam a importância da missão Juno e por que ela deve permanecer em operação pelo maior tempo possível. Por enquanto, a missão foi estendida até 2025 ou antes, se houver uma falha no sistema.

Muitas missões semelhantes continuaram por muitos anos após as estimativas originais e é possível que Juno continue operando mesmo após 2025.

Em cada caso, o último dia da missão, sempre que chegar, será uma grande perda para a astronomia e a ciência e levará anos até que uma missão semelhante possa atingir a órbita de Júpiter.