Eles encontram um estranho tubarão com 300 dentes que vive há 80 milhões de anos

Eles encontram um estranho tubarão com 300 dentes que vive há 80 milhões de anos

25 de agosto de 2022 0 Por ucrhyan
Compartilhar:

Não é segredo para ninguém que as profundezas dos nossos oceanos continuam sendo um lugar praticamente inexplorado e que não sabemos que criaturas podem viver lá. É o caso de um enigmático “fóssil vivo” encontrado em Portugal: um tubarão com 300 dentes que vive na Terra há 80 milhões de anos.

O misterioso tubarão pré-histórico é contemporâneo do Tiranossauro Rex. O que mais surpreende os especialistas é que mal evoluiu em 80 milhões de anos. O exemplar foi encontrado por cientistas do Instituto do Mar e da Atmosfera de Portugal, na costa algarvia.

Tubarão de 80 milhões de anos

Também conhecido como tubarão enguia, tubarão-cobra, tubarão rufo ou chlamys, é um espécime misterioso que foi considerado pela ciência como um verdadeiro fóssil vivo.

Este misterioso animal marinho mal evoluiu desde o Cretáceo, cerca de 80 milhões de anos atrás. De fato, os paleontólogos encontraram fósseis desse espécime dessa época, que são idênticos aos poucos espécimes que foram capturados vivos hoje.

Este tubarão pré-histórico é considerado um monstro das profundezas. Um apelido perfeito, pois costuma viver a distâncias que variam de 1.200 a 1.500 metros de profundidade.

Raramente sobe à superfície, o que torna extremamente difícil de ver. No entanto, na semana passada ocorreu uma destas extraordinárias exceções e um exemplar foi capturado ao largo da costa do Algarve, em Portugal, a cerca de 700 metros de profundidade.

O tubarão tem 300 dentes em suas mandíbulas. Crédito: Marian Torres/BBC

O animal foi capturado graças a uma traineira que trabalhava em um projeto da União Europeia para estudar o meio ambiente. Mede 1,5 metros de comprimento. Embora os especialistas digam que pode atingir até 5 metros.

O espécime é um macho e o que mais surpreende, à primeira vista, é seu conjunto de 300 dentes, embutidos em mandíbulas bastante assustadoras.

Um quebra-cabeça para a ciência

Praticamente nada se sabe atualmente sobre o tubarão enguia. Especialistas acreditam que sua dieta é composta principalmente por lulas, polvos e outros moluscos, pois são os mais abundantes nas profundezas onde vive.

Vale a pena mencionar que este não é o único exemplar vivo deste animal pré-histórico que foi capturado. Em 2015, um tubarão enguia foi capturado no estado australiano de Victoria. Em 2007, no aquário de Shizuka, no Japão, também foi encontrado outro, que está exposto dissecado em um museu.

O exemplar foi capturado por acaso por uma traineira em Portugal. Crédito: Marian Torres/BBC

Atualmente, especialistas em fauna marinha garantem que os tubarões estão entre os animais mais fascinantes e enigmáticos que habitam a Terra. Chegando ao ponto em que vários espécimes mal evoluíram em milhões de anos, sendo contemporâneos dos dinossauros.

Na verdade, acredita-se que o tubarão enguia possa ser o verdadeiro responsável pelas centenas de lendas que existem sobre gigantescas serpentes marinhas.

O animal será estudado para tentar saber mais sobre ele, já que a União Internacional para a Conservação da Natureza coloca a enguia-tubarão como uma espécie de menor grau de preocupação. No entanto, acredita-se que o aumento da pesca comercial em águas profundas possa fazer com que outros exemplares sejam capturados por engano.

Uma publicação da Ciência do Mistério. Todos os direitos reservados. – É expressamente proibida a redistribuição e retransmissão deste conteúdo sem consentimento prévio. Site protegido por Safe Creative.