Drone sobrevoa foguete Starship com propulsor Super Heavy; assista ao vídeo!

Drone sobrevoa foguete Starship com propulsor Super Heavy; assista ao vídeo!

22 de fevereiro de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

O foguete Starship e seu propulsor Super Heavy, da SpaceX, aparecem separados em um novo vídeo, produzido por um drone. A filmagem foi publicada pela SpaceX e mostra os dois componentes presos à torre que, futuramente, será usada tanto como plataforma de lançamentos quanto para capturar os foguetes que retornam à Terra.

De tempos em tempos, a SpaceX vem instalando o Starship sobre o Super Heavy para realizar verificações de encaixe e outros procedimentos. Os componentes do sistema Starship aparecem separadamente no vídeo, mas, juntos, formam um foguete lançador de aproximadamente 120 m de altura, o maior e mais potente já construído — para comparação, considere o foguete Saturn V, da NASA, que tinha altura de aproximadamente 110 m.

Confira:

A SpaceX espera realizar o primeiro teste de voo orbital do Starship em um futuro não tão distante. Entretanto, a empresa precisa aguardar a aprovação da Federal Aviation Administration (FAA), que está realizando uma avaliação ambiental das instalações da SpaceX em Boca Chica, no Texas. De acordo com a instituição, será necessário um tempo maior para avaliar os comentários públicos associados às avaliações, e o resultado não deverá ser publicado antes do fim de março.

No início de fevereiro, Elon Musk, CEO da empresa, realizou uma apresentação com novidades relacionadas ao desenvolvimento do foguete. Como o foguete Starship e o propulsor Super Heavy foram projetados para serem reutilizáveis, Musk destacou em sua fala que o sistema poderá ser lançado em intervalos de apenas algumas horas, e que têm potencial para revolucionar os voos espaciais.

Além de estar confiante na realização de voos orbitais ainda neste ano, Musk acredita que o Starship poderá ser lançado rumo a Marte nos próximos anos. Um dos principais objetivos da SpaceX é utilizá-lo para estabelecer a presença humana por lá. “Acho que deveríamos tentar fazer isso o mais cedo que pudermos”, disse, durante a apresentação.

Fonte: Via: Space.com