Do Homo-Sapiens ao “Homo-Cosmos”: Estamos nos aproximando do Deus Universal?

Do Homo-Sapiens ao “Homo-Cosmos”: Estamos nos aproximando do Deus Universal?

12 de julho de 2022 0 Por ucrhyan
Compartilhar:

Estamos nos aproximando do Deus Universal? Segundo a história convencional, há mais de um milhão de anos, no que hoje é o continente africano, surgiu o ser humano. Sessenta mil anos atrás, ele se desenrolou na Europa, Ásia e Austrália (Deus Universal).

Por milhares de anos, mal ultrapassamos 10 milhões de habitantes na Terra. Depois, fomos crescendo aos poucos, como qualquer espécie do reino animal até cerca de 300 anos atrás…

No ano de 1700 da era cristã havia 600 milhões de humanos em todo o mundo. Atualmente ultrapassamos os 7 bilhões de habitantes, ao contrário das outras espécies com vida na Terra. O que tornou isso possível? … Como poderíamos ir além dos limites naturais do controle do crescimento populacional? O que nos diferenciava das outras espécies vivas? … (Deus Universal)

Para todas as questões relacionadas ao crescimento humano, há respostas, uma delas é que o advento da agricultura permitiu sair da era da caça, da coleta de alimentos e os seres humanos puderam viver em outros lugares que não as reservas de caça, e evitar ou correr menos riscos. na obtenção de alimentos. Outro elemento que ajudou o crescimento populacional foi o desenvolvimento da tecnologia e da ciência que alimentaram a revolução agrícola. O ser humano foi capaz de criar seus próprios ecossistemas, e aumentar consideravelmente a despensa da humanidade.

Pouco depois, ocorreu a Revolução Industrial, que acelerou e aumentou a produção de alimentos e abriu as portas para o transporte de mantimentos. A partir de então foi possível viver em qualquer lugar do planeta. Não era necessário morar próximo ao rio ou ao local onde os alimentos eram produzidos. Você pode morar em qualquer lugar se o trem, navio, avião chegar ou se tiver estrada de acesso (Deus Universal)

Na segunda metade do século XX, ocorreu a Revolução Verde, impulsionando ainda mais a produção agrícola. A população animal é limitada pela oferta de alimentos, bem como pelas leis da cadeia alimentar. O alimento de algumas espécies são outras formas de vida, e assim por diante. Existem outros controles naturais das populações animais, como doenças e defesa territorial.

Pelo contrário, parece que a humanidade encontrou maneiras de evitar um limite populacional. A ciência até agora conseguiu conter epidemias como a peste ou a varíola, além de controlar outras doenças como poliomielite, infecções bacterianas e conter doenças virais. Além disso, conseguiu prolongar a vida dos seres humanos. (Deus Universal)

No presente, é uma realidade que há mais vida humana do que antes. A humanidade se expande como o Universo… e talvez a coisa mais importante que não percebemos, nos aproximamos da Consciência Universal. Há vida em todas as partes do universo, seja atômica, vegetal, animal. Para nós movimento é vida e tudo no universo se move, tudo está vivo.

Concebemos Deus como algo mais do que tudo contido no Universo, porque Deus é o Universo, mas com autoconsciência. Quando falamos de Consciência Universal nos referimos à Presença, à Divina Providência, ou se preferir, a Deus.

O que então diferencia os seres humanos de outros seres vivos? Por que seríamos capazes de parar doenças, criar vidas clonadas, decodificar DNA em grande medida, aumentar a expectativa de vida? … (Deus Universal)

Bem, precisamente porque o ser humano pode tocar intuitivamente – de uma forma ou de outra – a Consciência Universal. Assim, começamos a pensar e interpretar códigos e leis do que seria ou poderia ser chamado de DNA do Universo.

Existe um DNA universal? Começamos a raciocinar e contatar o conhecimento do Universo da mesma forma que uma célula humana possui todo o conhecimento do ser do qual faz parte, e pode replicá-lo em uma clonagem porque carrega em si as chaves da existência. do corpo humano que ajuda a moldar.

Por alguma razão, a Presença ou Providência Divina, ou Deus, nos permitiu acessar a Consciência Universal, sua própria consciência, primeiro semeando aquele tipo de código genético de busca por Deus que nos faz reconhecer instintivamente que essa consciência existe. Deus)

Por mais primitivo que fosse o homem, por sua aparência ele intuía algo imanente, algo que o transcendia como ser, sinais que indicavam como agir além dos instintos. Algo que lhe permitisse falar, conversar com ele, com Deus. Centelhas de pensamentos, de intuições que o levaram a usar o fogo, inventar ferramentas e conceber desde a roda até as invenções mais inovadoras. A união com a Consciência Universal nos levou a conceber o inimaginável e a imaginar, conceber ou, se preferir, fantasiar sobre a imortalidade que hoje a ciência já não nega e ousa vislumbrar.

A humanidade está caminhando em direção a um Deus Universal? Estamos nos aproximando definitivamente do Deus Universal, ou seja, do Universo com sua Eterna e Onipotente Consciência. O que você acha? Deixe-nos o seu comentário! (Deus Universal)