Coreia do Norte lança míssil capaz de atingir território dos EUA

Coreia do Norte lança míssil capaz de atingir território dos EUA

3 de fevereiro de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

O teste balístico norte-coreano já foi condenado pelos Estados Unidos e Coreia do Sul


No último dia 30 de janeiro, domingo, a Coreia do Norte lançou um foguete Hwasong-12 a partir de um local não informado, segundo a Agência Central de Notícias da Coreia do Norte (KCNA).

O foguete alcançou o espaço e tirou fotos do planeta Terra. O voo durou cerca de 30 minutos:

teste missil coreia do norte - KNCA

Imagens do teste de míssil da Coreia do Norte realizado em 30 de janeiro de 2022.Créditos: KCNA / divulgação
teste de foguete norte-coreano não foi divulgado, mas após rumores, foi confirmado pelas autoridades locais.

Segundo especialistas, o míssil Hwasong-12 voou por cerca de 30 minutos, percorrendo uma área de 800 km e atingindo uma altitude de 2.000 km. Ao chegar no espaço, uma câmera acoplada ao foguete tirou fotos da Terra vista do espaço.

Uma ameaça?
foguete Hwasong-12 tem capacidade de atingir um alvo que esteja a 4,5 mil km, o que engloba Guam – um território estadunidense no Oceano Pacífico, conhecido como uma das maiores bases militares dos EUA.

míssil balístico tem capacidade nuclear, ou seja, pode proteger uma ogiva nuclear das altas temperaturas que enfrenta durante a reentrada na atmosfera.

teste missil coreia do norte

Este foi o 7° teste bélico do país feito em janeiro de 2022, e o mais potente desde 2017. De acordo com especialistas, o teste serviu como um sinal de força política e bélica, e também para elevar os ânimos no país, já que segundo relatos, Kim Jon-un enfrenta uma grave crise alimentar nacional.
Além disso, a Coreia do Norte sofre constantemente sanções do Conselho de Segurança das Nações Unidas. Outro fator que chamou a atenção foi de que o teste tenha sido realizado poucos dias antes do início das Olimpíadas de Inverno que acontecerá na China, e pouco antes das eleições presidenciais da Coreia do Sul, que vai ocorrer em março.


Imagens: (capa-divulgação) / KCNA / divulgação