Como uma onda: Hubble flagra “mar turquesa” na Grande Nuvem de Magalhães

Como uma onda: Hubble flagra “mar turquesa” na Grande Nuvem de Magalhães

2 de agosto de 2022 0 Por ucrhyan
Compartilhar:

Ondas turquesas tipicamente caribenhas flagradas na Nebulosa da Tarântula, localizada na Grande Nuvem de Magalhães. Imagem: ESA/Hubble & NASA / Josh Barrington

Um mar cristalino e turquesa, digno das mais belas paisagens caribenhas, foi flagrado no céu pelo telescópio Hubble a 163 mil anos-luz de distância da Terra. Registrada em 2014, mas divulgada apenas recentemente, a imagem mostra a deslumbrante Nebulosa da Tarântula, localizada na Grande Nuvem de Magalhães, uma das galáxias mais próximas da Via Láctea.

“O Telescópio Espacial Hubble espiou muitas vezes esta galáxia, liberando imagens impressionantes das nuvens giratórias de gás e estrelas cintilantes”, escreveram os funcionários da NASA em um comunicado.

No entanto, “na maioria das imagens da Grande Nuvem de Magalhães, a cor é completamente diferente da vista aqui”, diz o comunicado. “Para esta imagem, os pesquisadores substituíram o filtro R habitual, que seleciona a luz vermelha, e a substituíram por um filtro que permite ver através da luz infravermelha próxima. Nas imagens tradicionais, o gás hidrogênio aparece rosa porque brilha mais no vermelho. Aqui, no entanto, outras linhas de emissões menos proeminentes dominam nos filtros azul e verde”.

Segundo a NASA, a foto foi tirada como parte de uma iniciativa chamada Projeto Paralelo de Arquivo Puro (APPP, na sigla em inglês), que compreende mais de mil imagens feitas pela Wide Field and Planetry Camera 2 e outros instrumentos científicos do telescópio Hubble.

Ainda de acordo com a agência, tais dados podem ser usados para estudar uma ampla gama de características e efeitos astronômicos, incluindo lente gravitacional, tesoura cósmica, estrelas de massa variada e galáxias distantes. “As informações também podem ser usadas para complementar observações coletadas em outros comprimentos de onda para pintar uma visão ainda mais detalhada do cosmos”, diz o comunicado.