Cientistas chineses descobrem um novo mundo com criaturas nunca vistas antes

Cientistas chineses descobrem um novo mundo com criaturas nunca vistas antes

6 de junho de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Não restam muitas fronteiras no mundo, os exploradores escalaram as montanhas mais altas do mundo e experimentaram os lagos subglaciais mais profundos da Antártida.

Você pode até visitar lugares remotos de casa, mais especificamente do seu navegador da web, e no entanto, alguns cantos da Terra ainda permanecem essencialmente desconhecidos.

Um exemplo disso é encontrado na Groenlândia, embora os vikings tenham desembarcado na maior ilha do mundo por volta de 1.000 aC, ainda estamos descobrindo partes da região do extremo norte.

O derretimento das geleiras continua a revelar novas ilhas, grande parte do interior do país ainda é desabitada, pois cerca de 80% da ilha é coberta por uma calota de gelo, mas agora os cientistas chineses descobriram um mundo totalmente novo com espécies desconhecidas pela ciência.

Um novo mundo

Os sumidouros podem ser assustadores, especialmente se um se abrir diretamente abaixo de você, considere o monstruoso fosso de 2016 que de repente explodiu parte de uma rodovia de cinco pistas em Fukuoka, no Japão, em 2016.

As três entradas de cavernas no abismo, que tem 306 metros de comprimento e 150 metros de largura.
As três entradas de cavernas no abismo, que tem 306 metros de comprimento e 150 metros de largura.

Mas eles também podem ser maravilhas da natureza, como mostra uma floresta escondida no sul da China, no enorme sumidouro, a cerca de 230 metros de profundidade, há árvores altas e antigas, vegetação rasteira densa e provavelmente, dizem os pesquisadores, criaturas completamente desconhecidas pela ciência.

A descoberta surpreendeu a equipe de espeleólogos que estavam explorando o sumidouro, a equipe chinesa desceu em suas profundezas em 6 de maio, eles encontraram três entradas de cavernas no abismo, que tem 306 metros de comprimento e 150 metros de largura.

“Eu não ficaria surpreso em saber que existem espécies desconhecidas nessas cavernas que nunca foram descobertas ou descritas pela ciência antes “

disse o líder da equipe da expedição, Chen Lixin, em comunicado oficial.

Um buraco tão grande quanto este na Região Autônoma de Guangxi é chamado de “tiankeng”, um nome em mandarim que significa “bem celestial”, a abertura repentina de dolinas no solo é uma característica da topografia cárstica, uma parte endêmica da paisagem local aqui.

Não seria surpreendente se esta floresta abrigasse espécies desconhecidas de plantas e árvores.
Não seria surpreendente se esta floresta abrigasse espécies desconhecidas de plantas e árvores?

A rocha se dissolve à medida que a água da chuva passa pelo solo, tornando-se cada vez mais ácida com dióxido de carbono durante sua jornada, gradualmente, a água ácida esculpe túneis cada vez maiores no leito rochoso, que podem se transformar em câmaras semelhantes a cavernas, eventualmente, o chão simplesmente cai, abrindo um sumidouro.

Variações na geologia local, clima e outros fatores afetam como um carste aparece na superfície, explicou o especialista internacional em cavernas George Veni, que é diretor executivo do National Cave and Karst Research Institute (NCKRI), na expedição.

“Então, na China, você tem esse carste incrivelmente visualmente espetacular com enormes sumidouros e entradas de cavernas gigantes, etc.”

Veni revela:

“Em outras partes do mundo, você anda pelo carste e não nota nada, os sumidouros podem ser bastante tênues, com apenas um ou dois metros de diâmetro, as entradas das cavernas podem ser muito pequenas, então você tem que lutar contra elas.”

Típico sumidouro cárstico em Chongqing, China.
As paisagens cársticas são formadas principalmente pela dissolução do leito rochoso.

Este sumidouro em particular não é o único no mundo repleto de vida, na verdade, uma caverna no oeste do Texas é o lar de abundantes samambaias tropicais, graças a morcegos migratórios que carregavam os esporos de samambaia com eles em seu caminho para a América do Sul e Central.

Nos Estados Unidos, 25% da terra é cárstica, esculpida pela água, ou pseudocarste, esculpida por vulcões ou vento, cerca de 20% da massa terrestre do mundo é composta de paisagens cársticas, e a China possui o maior sumidouro do mundo.

Descoberto em 1994, um rio subterrâneo em uma floresta escavou esse sumidouro de “ninho duplo” e criou uma cachoeira de 600 metros dentro dele.

As espetaculares formações cársticas da China renderam à região a designação de Patrimônio Mundial da UNESCO, os visitantes podem encontrar não apenas dolinas, mas também pilares rochosos e pontes naturais.

Acesso à Terra Oca

No entanto, o que todos os cientistas concordam é que o sumidouro na China é algo inédito e que pode ser a entrada para um novo mundo dentro da Terra.

Um aglomerado de 19 enormes cavernas foi descoberto no condado de Napo, no sul da China
Um aglomerado de 19 enormes cavernas foi descoberto no condado de Napo, no sul da China.

Desde tempos imemoriais, as pessoas acreditam que existe outro mundo logo abaixo da superfície do nosso planeta, a comunidade científica sustenta que a Terra é uma série ininterrupta de camadas, crostas e magma líquido em torno de um núcleo quente e denso feito principalmente de ferro e níquel.

Mas nem todo mundo está convencido, no século 17, algumas das principais mentes científicas da época propuseram uma nova teoria:

Que o planeta é realmente oco, ainda hoje, ainda existem crentes da Terra Oca tentando provar sua teoria por meio de livros, sites, conferências e até expedições bem organizadas.

Agora só nos resta saber que tipo de seres e criaturas esse novo mundo abriga e se estamos preparados para tais descobertas.

O que você amigo(a) leitor(a) acha da descoberta desse novo mundo?

Eles revelarão todos os segredos para nós?

Ou vão esconder a verdade de nós?

Deixe sua opinião nos Comentários!
E compartilhe com seus amigos…