Cientistas capturam a “primeira imagem” do emaranhamento quântico

Cientistas capturam a “primeira imagem” do emaranhamento quântico

10 de janeiro de 2023 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Entrelaçamento Quântico

Cientistas capturaram a primeira imagem de um fenômeno que Albert Einstein descreveu como “uma ação fantasmagórica à distância”.

A foto mostra uma forte forma de entrelaçamento quântico, onde duas partículas interagem e compartilham seus estados físicos por um instante.

Isso ocorre, não importa quão grande seja a distância entre as partículas.

A conexão é conhecida como emaranhamento de Bell e sustenta o campo da mecânica quântica.

Paul-Antoine Moreau, da Escola de Física e Astronomia da Universidade de Glasgow, disse que a imagem é “uma elegante demonstração de uma propriedade fundamental da natureza”.

Ele acrescentou: “É um resultado empolgante que pode ser usado para avançar no campo emergente da computação quântica e levar a novos tipos de imagens”.

Entrelaçamento Quântico
GETTY IMAGES

Einstein descreveu a mecânica quântica como “assustadora” por causa da instantaneidade da aparente interação remota entre duas partículas entrelaçadas.

A interação também parecia incompatível com elementos de sua teoria especial da relatividade.

Mais tarde, o cientista John Bell formalizou o conceito descrevendo em detalhes uma forte forma de emaranhamento exibindo a característica.

O emaranhamento de Bell é agora aproveitado em aplicações práticas como computação quântica e criptografia.

No entanto, nunca foi capturado em uma única imagem.

A equipe de físicos da Universidade de Glasgow desenvolveu um sistema que disparou um fluxo de fótons entrelaçados de uma fonte quântica de luz em objetos “não convencionais”.

Isso foi exibido em materiais de cristal líquido que mudam a fase dos fótons quando eles passam.

Fonte:

BBC

Artigo publicado na revista Science Advances:

https://advances.sciencemag.org