Cerca de 25.000 quilômetros quadrados da superfície da Lua provavelmente estão cobertos de gelo

Cerca de 25.000 quilômetros quadrados da superfície da Lua provavelmente estão cobertos de gelo

18 de fevereiro de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Um estudo publicado no Journal Nature Astronomy revela que as partes mais escuras da Lua provavelmente abrigam reservas ocultas de gelo, facilmente acessíveis aos astronautas. 

É imperativo para a raça humana alcançar as estrelas. Numerosos cientistas, filósofos e escritores concordaram que a humanidade está destinada às estrelas. Somos espécies que pertencem às estrelas, embora nossa tecnologia atual apenas nos permita habitar nosso planeta e viver temporariamente em órbita ao redor da Terra em estações espaciais.

Mas a humanidade está ansiosa para explorar as estrelas, e a evidência disso são inúmeras missões que estão atualmente ativas. Enquanto você lê isso, estamos explorando a Lua, Marte e o sistema solar em geral. Algumas de nossas naves espaciais — Voyager 1 e 2 — já alcançaram o espaço interestelar, e estamos trabalhando na colonização de Marte .

Provavelmente vamos pousar um humano em Marte até o final da década, e a NASA e a SpaceX estão trabalhando duro para tornar isso possível.

Mas ir a Marte requer uma parada no espaço, e que lugar melhor para um posto avançado em direção ao espaço sideral do que a lua da Terra?

A superfície lunar – e os tubos de lava na Lua – é o local ideal onde a humanidade pode construir seu posto avançado para ajudar a alcançar o objetivo da humanidade de se tornar uma espécie interplanetária.

Esta, de forma alguma, é uma missão fácil e exigirá grande esforço, novas tecnologias e um grande orçamento. Mas é necessário se quisermos nos tornar uma espécie que coloniza o sistema solar.

Para criar um posto avançado na Lua, precisamos ter um ambiente seguro e recursos que permitam a ocupação humana prolongada em sua superfície ou abaixo dela.

Para a humanidade existir na Lua, a água é essencial para sua sobrevivência e como matéria-prima que pode ser usada para produzir combustível.

Felizmente para nós, descobrimos recentemente vastos vestígios de água na Lua. Um novo estudo sugere agora que uma área que cobre aproximadamente 25.000 quilômetros quadrados na Lua é coberta por água congelada.

Muita água

A presença de bolsões de água escondidos pode ser muito mais comum na superfície da Lua do que os cientistas suspeitavam. Em alguns casos, essas pequenas manchas de gelo podem existir em sombras permanentes do tamanho de uma moeda, de acordo com um estudo liderado pela Universidade do Colorado Boulder publicado na Nature Astronomy.

“Se você pode imaginar estar na superfície da lua perto de um de seus pólos, você veria sombras em todo o lugar”, disse Paul Hayne, professor assistente do Laboratório de Física Atmosférica e Espacial da CU Boulder.

“Muitas dessas pequenas sombras podem estar cheias de gelo”, explicou o pesquisador .

A água na Lua pode literalmente ficar presa no que os cientistas chamam de “armadilhas frias”.

Em seu estudo, Hayne e seus colegas exploraram “armadilhas frias” lunares, que são essencialmente regiões sombrias na superfície que existem em um estado de escuridão eterna. Muitos ficaram sem um único raio de luz solar por bilhões de anos. E esses cantos e recantos podem ser muito mais numerosos do que os dados acima sugerem.

Com base em dados detalhados do Lunar Reconnaissance Orbiter da NASA , os pesquisadores estimam que existam aproximadamente 25.000 quilômetros quadrados de sombras permanentes na lua e é nessas regiões onde poderiam existir depósitos que, de acordo com sua teoria, poderiam conservar água na forma de gelo.

“Se estivermos certos, a água será mais acessível para beber, para combustível de foguete e tudo mais que a NASA precisaria”, explicou Hayne.

Isso, se for verdade, significaria que a água é muito mais acessível na lua do que se pensava inicialmente, o que, por sua vez, significaria que a construção de colônias lunares seria muito mais fácil do que se pensava anteriormente, pois não precisaríamos transportar água da Terra para a lua. mas obtê-lo diretamente da superfície lunar.

Embora isso seja certamente emocionante, Hayne ressalta que sua equipe não pode provar que essas sombras realmente contêm bolsões de gelo, já que a única maneira de fazer isso (provar) seria enviar astronautas para lá e fazê-los explorar as crateras em busca de gelo.