Astrônomos sugerem que diferentes dimensões podem existir em nosso universo

Astrônomos sugerem que diferentes dimensões podem existir em nosso universo

2 de fevereiro de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Pesquisadores propõem uma nova maneira de construir um universo de energia escura, onde nosso universo monta em uma bolha em expansão em uma dimensão extra. Todo o nosso universo se encaixa na borda da bolha em expansão.

Pesquisadores da Universidade de Uppsala formularam um novo modelo para o nosso universo para resolver o mistério da energia escura. O estudo propõe uma nova maneira de montar um cosmos de energia escura onde nosso universo cavalga em uma bolha em expansão em uma dimensão extra.

Em um estudo, físicos suecos apontaram a existência de outra dimensão no universo em que vivemos. Os cientistas estão propondo que nosso universo existe dentro de uma bolha em expansão em uma dimensão extra.

Estudar o cosmos nos últimos 20 anos mostrou que o cosmos está em constante expansão e a velocidade de sua expansão aumenta.

A explicação convencional para isso passa por um tipo de energia (energia escura), que permeia tudo e “empurra” o universo para se expandir cada vez mais rápido.

Na cosmologia física e na astronomia, a energia escura é uma forma de energia ainda desconhecida que se supõe permear todo o espaço, tendendo a acelerar a expansão do cosmos.

A misteriosa energia escura apresenta mais perguntas do que respostas, funcionando como um curinga cósmico em algumas explicações da física teórica.

Para evitar esse problema, pesquisadores da Universidade de Uppsala propuseram um novo conceito que inclui outra dimensão e outros universos.

Em seu estudo, publicado na revista Physical Review Letters , físicos da Universidade de Uppsala argumentam que nosso universo está “montado” em uma bolha que se expande em uma dimensão adicional.

Todo o nosso universo se encaixa na borda da bolha em expansão. Toda a matéria encontrada em nosso cosmos corresponde às extremidades das cordas que se estendem até a dimensão extra. Os pesquisadores também mostram que bolhas em expansão desse tipo podem ser criadas dentro da estrutura da teoria das cordas.

Pode-se imaginar mais bolhas do que as nossas que correspondem a outros universos.

Desta forma, o novo modelo científico fornece um ponto de vista único e sugestivo da criação, evolução e destino do cosmos em que vivemos, o que dispensa completamente a necessidade de energia escura.

O modelo dos pesquisadores de Uppsala fornece uma imagem nova e diferente da criação do universo e do destino futuro, enquanto abre caminho para testar a teoria das cordas.