ASSIM É O PLANETA MAIS PARECIDO COM A TERRA JÁ DESCOBERTO PELOS ASTRÔNOMOS

ASSIM É O PLANETA MAIS PARECIDO COM A TERRA JÁ DESCOBERTO PELOS ASTRÔNOMOS

27 de abril de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

O Kepler-1649c está relativamente próximo de nós e fica localizado na zona habitável

Recentemente, a NASA confirmou a existência de 5 mil planetas fora do Sistema Solar.Desses, o que possivelmente é o mais parecido com a Terra chama-se Kepler 1649c. Descoberto em 2020, esse planeta de superfície rochosa fica a 300 anos-luz do nosso, distância considerada relativamente próxima em termos astronômicos.

Zona habitável

O Kepler 1649c tem raio semelhante ao da Terra e está situado dentro da chamada “zona habitável”. Esse termo define a região em torno de uma estrela na qual a água líquida pode se acumular na superfície de um planeta rochoso. Ou seja, mundos localizados nessas áreas oferecem condições mínimas para potencialmente abrigar vida.

Ilustração da superfície hipotética de Kepler 1649c.
Segundo a NASA, assim seria a superfície de Kepler 1649c 

O Kepler-1649c orbita sua pequena estrela anã vermelha a uma distância tão pequena que um ano naquele planeta é equivalente a apenas 19,5 dias terrestres. Segundo os pesquisadores, a quantidade de luz que o Kepler 1649c recebe de sua estrela hospedeira é 75% da quantidade de luz que a Terra recebe do nosso Sol. Isso significa que a temperatura do exoplaneta também pode ser semelhante à do nosso planeta. Como as estrelas anãs vermelhas estão entre as mais comuns da galáxia, planetas parecidos podem ser mais comuns do que os cientistas acreditavam anteriormente.

Existem outros exoplanetas cujo tamanho está mais próximo da Terra, como o Trappist-1f e, por alguns cálculos, Teegarden c. Ao mesmo tempo, alguns desses mundos podem apresentar temperaturas similares às terrestres, como o Trappist-1d e TOI 700d. Mas não há outro planeta fora do Sistema Solar que seja considerado mais parecido com a Terra em tamanho e temperatura e que ao mesmo tempo também se encontre na zona habitável do seu sistema como o Kepler-1649c.

Fontes fayerwayer.com e NASAImagens NASA/Ames Research Center/Daniel Rutter