Artefatos da época do Êxodo bíblico são encontrados em caverna em Israel

Artefatos da época do Êxodo bíblico são encontrados em caverna em Israel

20 de outubro de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Em uma descoberta digna de Indiana Jones, arqueólogos se depararam com objetos intocados há 3300 anos

Uma caverna contendo artefatos intocados há 3300 anos foi encontrada por acaso durante obras no Parque Nacional Palmachim, em Israel. Em seu interior havia dezenas de objetos de cerâmica e bronze que remontam ao período do faraó Ramsés II, associado ao Êxodo da Bíblia. Pesquisadores da Autoridade de Antiguidades do país disseram que o local parece um “cenário de filme de Indiana Jones”.

Rituais funerários

Segundo os arqueólogos, um trator atingiu o topo da caverna durante escavações no parque. Ao investigar o que havia lá dentro, os pesquisadores descobriram que o local era usado em rituais funerários. Os vasos de cerâmica e bronze eram oferendas que serviriam aos falecidos na vida após a morte. Os objetos estão tão bem preservados que o local parece congelado no tempo.

Caverna funerária

“Esta é uma descoberta única na vida! Uma caverna com vasos intocados por 3300 anos, desde o final da Idade do Bronze, na época do poderoso rei Ramsés II”, disse Eli Yannai, da Autoridade de Antiguidades de Israel. “O fato de a caverna ter sido lacrada, e não saqueada em épocas posteriores, nos permitirá empregar os modernos métodos científicos disponíveis hoje para recuperar muitas informações dos artefatos e dos resíduos existentes nos vasos, por exemplo, restos orgânicos que não são visíveis a olho nu. A caverna pode fornecer uma imagem completa dos costumes funerários do final da Idade do Bronze”, completou.

No interior da caverna havia principalmente vasos de cerâmica, como tigelas fundas e rasas, alguns cálices com pés pintados de vermelho, além de jarros de armazenamento, alguns importados da costa libanesa. Também havia jarros menores, usados para armazenar e comercializar mercadorias caras. “Os achados na caverna datam do século XIII a.C. (Idade do Bronze Tardia)”, disse Yannai. “Neste período, no longo reinado da décima nona dinastia egípcia do Faraó Ramsés II, o Império Egípcio controlava Canaã, e a administração egípcia oferecia condições seguras para um amplo comércio internacional”, explicou.