Arqueólogos descobrem pilha de ossos coletados por hienas em 7 mil anos

Arqueólogos descobrem pilha de ossos coletados por hienas em 7 mil anos

21 de agosto de 2022 0 Por ucrhyan
Compartilhar:

As mais de 1,9 mil ossadas de 14 tipos de animais foram encontradas na rede de túneis de lava Umm Jirsan, na Arábia Saudita, e incluem até fragmentos de crânio humano

Hienas-listradas (Hyaena hyaena) são predadoras habilidosas e arqueólogos encontraram uma enorme prova disso: uma pilha de ossos acumulados por esses animais durante quase 7 mil anos, desde o período Holoceno. Os itens estavam na rede de túneis de lava Umm Jirsan, no noroeste da Arábia Saudita e foram descritos em um estudo publicado no último dia 20 de julho no Archaeological and Anthropological Sciences.

As mais de 1,9 mil ossadas pertenceram a 14 tipos de animais, incluindo gados, caprídeos, cavalos, camelos e roedores. Também havia fragmentos de crânio humano, uma vez que as hienas-listradas costumavam vasculhar túmulos em busca de comida.

Os pesquisadores estudam o lugar onde estão os ossos desde 2007, mas só há alguns meses investigaram mais a fundo as formações geológicas. Por meio de datação por carbono, eles descobriram que as presas haviam sido devoradas há muito tempo.

Ossos de animais que foram coletados pelas hienas na Árabia Saudita (Foto: Stewart et al.)

Os animais carnívoros foram apontados como os responsáveis pelas ossadas, pois havia sinais deles nos ossos das presas, como marcas de dentes e cortes. “Essas criaturas [as hienas-listradas] são ávidas coletoras de ossos, que elas transportam para tocas para serem consumidas, dadas aos filhotes ou armazenadas em esconderijos”, escreveu Mathew Stewart, zooarqueólogo envolvido na pesquisa, no Twitter.

O estudo das ossadas ocorreu como parte do Projeto Paleodesertos, apoiado pelo Instituto Max Planck, na Alemanha. O objetivo é rastrear a migração humana e animal pela Península Arábica, tarefa que é dificultada pelo clima quente da região, capaz de quebrar os ossos e desintegrar vestígios antigos.

Ainda assim, as ossadas deixadas pelas hienas-listradas permaneceram em ótimo estado de preservação devido a condições propícias da estrutura geológica dos tubos de lava. “Umm Jirsan e outros locais semelhantes na região provavelmente contêm percepções valiosas sobre as ecologias e os ambientes do Holoceno na Arábia. Este estudo é apenas a ponta do iceberg”, analisa Stewart.

Pilha de ossos coletados por hienas encontrados nos túneis de lava na Arábia Saudita (Foto: Reprodução/@StewieStewart13/Twitter)