Adolescente solta 1,4 milhão de rãs em quintal sem pensar nas consequências

Adolescente solta 1,4 milhão de rãs em quintal sem pensar nas consequências

15 de julho de 2022 0 Por ucrhyan
Compartilhar:

Biólogos conservacionistas britânicos estão preocupados com um usuário adolescente do TikTok desde que ele relatou ter coletado mais de 1,4 milhão de ovos de rã e os posto para chocar em um lago no quintal de sua casa, no Reino Unido. As potenciais consequências do comportamento, caso se torne viral, estão aterrorizando os especialistas, já que pode resultar em grande desequilíbrio ambiental.

Segundo relatos do próprio usuário, a enorme quantidade de rãs tomou conta tanto de seu quintal quanto dos quintais dos vizinhos próximos. Biólogos comentando o caso dizem que, apesar de provavelmente pensar que está fazendo um bem aos animais, o britânico na verdade está ameaçando as rãs, já que soltar tantas no ambiente pode criar um vetor para doenças e espécies invasivas.

A população desenfreada de rãs pode causar efeitos muito sérios ao meio ambiente e aos próprios anfíbios (Imagem: Sandy Millar/Unsplash)

Trends e preocupações ambientais

As preocupações ambientais ficam ainda mais justificadas ao notarmos que o usuário não foi o único a ter uma ideia dessas: outro TikToker soltou 100 milhões de joaninhas no Central Park, em Nova York, em abril deste ano. Segundo o usuário, ele foi processado e teve de deixar os Estados Unidos após o acontecido, mas a informação não foi oficialmente confirmada.

Entre as consequências da proliferação desenfreada de rãs, segundo especialistas, está uma limitação no número de insetos da natureza (devido ao aumento desmedido de predadores), o que pode impactar negativamente processos importantes, como a polinização.

Além disso, os próprios anfíbios correm riscos por sua própria superpopulação: uma das maiores ameaças aos animais é a realocação realizada por seres humanos. Um fungo introduzido por nós ao realocar rãs acabou causando uma extinção em massa, eliminando mais de 90 espécies.

As motivações, no final das contas, são as mais simples: o usuário em questão apenas relatou querer criar “o maior exército de rãs da história”, além de falar sobre planos de construir um grande lago para suportar dez milhões de rãs. As dezenas de milhões de visualizações que a conta acumulou mostram o interesse do público nesse tipo de conteúdo — o que, segundo especialistas contaram ao The Guardian, podem ter consequências extremamente negativas.

Fonte: The Guardian