Acaba de sair a nova imagem do telescópio espacial James Webb

Acaba de sair a nova imagem do telescópio espacial James Webb

13 de julho de 2022 0 Por ucrhyan
Compartilhar:

Em uma foto de teste, James Webb nos mostra o mais distante do espaço que já vimos até hoje

Utilizando o instrumento FGS (Fine Guidance Sensor), feito pela Agência Espacial Canadense, o Telescópio Espacial James Webb registrou o espaço na forma mais profunda e distante, nunca antes vista. Isso é simplesmente o mais profundo que já fomos no infravermelho até hoje!

Na imagem podemos ver centenas de galáxias. Foram oito dias de captura, 72 registros e um total de 32 horas de exposição. 

O FGS não funciona como instrumento científico, mas apenas para guiagem e apontamento do telescópio. Todas suas imagens devem ser descartadas, de acordo com os cientistas. É como se esta fosse apenas uma prévia do que está por vir no dia 12 de julho, quando James Webb irá nos revelar a 1ª imagem científica do telescópio espacial.

Nova imagem do telescópio espacial James Webb revelada em 06 de julho de 2022.Créditos: NASA / JWST

O que vemos nessa imagem de James Webb?

As estrelas que estão em primeiro plano, na nossa própria galáxia, aparecem com linhas de difração. As galáxias ao fundo não apresentam essas linhas. Os pontos pretos no centro das estrelas, é uma falha – um efeito de pontilhamento. Esse problema ocorre quando há algum movimento (mesmo que sutil) do telescópio espacial entre as capturas e ocorre uma saturação dos sensores.

Apesar de magnífica, e de nos presentear com a visão mais profunda do Universo, essa imagem, assim como outras feitas pelo FGS são todas descartadas, já que servem apenas para acompanhamento de estrelas e auxilia no apontamento do telescópio. As imagens do James Webb feitas com a câmera principal serão muito melhores, afirmam os especialistas.

James Webb conta com duas câmeras e dois espectrômetros, que serão capazes de identificar a composição química dos objetos observados.

Por enquanto, essa é a imagem mais distante e profunda que já tivemos do Universo, mas esse recorde durará pouco. No dia 12 de julho, estaremos ao vivo a partir das 11h30 da manhã (pelo horário de Brasília) para testemunharmos juntos a grande revelação do James Webb. Fiquem ligados – isso é só o começo.