A Pedra Dashka, um misterioso mapa que poderia ter 120 milhões de ano

A Pedra Dashka, um misterioso mapa que poderia ter 120 milhões de ano

23 de julho de 2022 0 Por ucrhyan
Compartilhar:

A Pedra Dashka é um objeto surpreendente que, segundo alguns, acredita-se ser as instruções utilizadas pelo arquiteto do mundo. Comumente conhecido como o Mapa do Criador, essa ‘mesa’ de pedra tira o sono dos estudiosos desde que foi encontrada em 1999. Por mais incrível que possa parecer, os arqueólogos russos acreditam que esse mapa de pedra possa ter aproximadamente 120 milhões de anos.

A Pedra de Dashka exibe não somente os arredores das montanhas dos Urais, mas também um conjunto de planos de avançada engenharia civil, incluindo 12.000 km de canais, inúmeras represas e anotações hieroglíficas de origem até então não identificada. A exatidão e a perspectiva desse mapa indicam que ele foi criado a partir de precisas imagens aéreas – o que é simplesmente assustador. Curiosamente os hieróglifos não foram interpretados até os dias de hoje.

Pesquisadores da Universidade Estadual de Bashkir encontraram o misterioso mapa nas montanhas Urais, no leste da Rússia, em 21 de julho de 1999. As pessoas que o encontraram ficaram imediatamente espantadas com a dimensão do objeto. Ele mede 58 polegadas (148 centímetros) de altura, 42 polegadas (106 centímetros) de largura, 6 polegadas (16 centímetros) de espessura e pesa aproximadamente uma tonelada – outra coisa realmente assombrosa.

Depois de uma minuciosa e vasta analise, os estudiosos ficaram ainda mais surpresos: A misteriosa ‘tabua’ parece nos apresentar um claro mapa topográfico altamente preciso de Bashkiria, uma zona específica das montanhas do Ural. Alexandr Chuvyrov, professor da Universidade Estadual de Bashkir que coordenou o grupo, nomeou o mapa em cortesia a sua neta que veio ao mundo naquele mesmo dia.

“Logo de imediato compreendi que não era um simples pedaço de rocha”, disse Chuvyrov. “Mas um importante mapa, e não um mapa comum, mas tridimensional (que dá a sensação de relevo). Você pode notar só de observa-lo.”

O enigmático mapa é composto por três níveis, indicando seguramente que ele não se originou na natureza, mas foi criado por alguém com conhecimento altamente avançado. A camada inicial tem aproximadamente 18 centímetros de cimento; composto de cerâmica à base de dolomita. A segunda camada é de aproximadamente 2,5 centímetros de vidro diopsídeo enriquecido com silício. A terceira camada tem simplesmente alguns milímetros de grossura e é feita de uma mistura de porcelana de cálcio, provavelmente para dar proteção extra ao objeto.

Os exames dataram a idade do mapa em cerca de 120 milhões de anos. Alguns geólogos concordam que a Pedra Dashka nos mostra a área de Bachkirie, a qual não sofreu significativas alterações em vários milhões de anos. A área geográfica retratada foi facilmente reconhecida, principalmente, pela grande falha de Ufa. Além do mais, a pedra Dashka nos mostra claramente a riqueza da hidrografia da região, abrangendo os rios Sutolka, Belya e Ufimka.

Algumas conchas marinhas pré-históricas incrustadas na pedra proporcionaram outras evidencias de sua antiguidade assim como grande confusão e mistério. Uma das conchas revelaram a idade de 50 milhões de anos, enquanto uma outra remonta de 120 milhões de anos. Os pesquisadores envolvidos não podem discernir com exatidão se as conchas são de fato do mesmo período da datação do mapa, ou eram fósseis, quando esta foi entalhada.

Uma equipe de especialistas e estudiosos, incluindo o professor Chuvyrov, declara que o mapa poderia se tratar de uma fração de um mapa ainda mais extenso, que apresentaria a totalidade da cadeia montanhosa. Alguns até acreditam que poderia ser apenas o principio de um vasto mapa da Terra em escala que teria sido iniciado no passado.