6 RAZÕES CIENTÍFICAS QUE EXPLICAM POR QUE VEMOS FANTASMAS

6 RAZÕES CIENTÍFICAS QUE EXPLICAM POR QUE VEMOS FANTASMAS

20 de janeiro de 2022 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Muita gente já ouviu pelo menos uma história de fantasma. Daria até para dizer que a maioria das pessoas tem alguma conexão com o mundo paranormal. Estatisticamente, um em cada três americanos acredita em fantasmas e um em cada quatro relata já ter visto um.

O número é bastante alto, tendo em vista que esse é um assunto ligado a crenças, e não a algo que se pode verificar empiricamente. Entretanto, existem várias teorias científicas que tentam explicar esse fenômeno — não a existência dos fantasmas em si, mas como os enxergamos; por isso, listamos seis delas.

1. Paralisia do sono

A paralisia do sono é um transtorno em que o cérebro se desconecta temporariamente do corpo. (Fonte: Blasting News)A paralisia do sono é um transtorno em que o cérebro se desconecta temporariamente do corpo. (Fonte: Blasting News)

Você já teve a sensação de estar acordado sem conseguir mover o corpo, como se algo o estivesse segurando? Se sim, você experimentou a paralisia do sono — que é relativamente comum. Basicamente, é um transtorno em que a pessoa fica no estágio entre o sono e o despertar, tal como sonhar acordado, mas sem a sensação boa.

Isso ocorre por um problema de comunicação entre o cérebro e o corpo durante o sono: a mente acorda, mas o cérebro demora para devolver o movimento ao corpo. Nesses momentos, é muito comum ter alucinações, como ver ou sentir alguém perto da cama.

2. Eventos naturais

(Fonte: Glaci Ribeiro)(Fonte: Glaci Ribeiro)

Outra teoria é que muitas experiências paranormais podem ser causadas por eventos que, por mais estranhos que sejam, são naturais. Quer um exemplo? O Oráculo de Delfos, na Grécia Antiga, era um templo que as pessoas visitavam para perguntar sobre o futuro. A sacerdotisa mais famosa do local era Pitonisa, uma mulher que entrava em transe e falava com espíritos, conseguindo as respostas que os consulentes procuravam.

Alguns historiadores afirmam que o transe de Pitonisa era verdadeiro e poderia ser explicado por fenômenos geológicos: uma fenda no centro do templo emanaria gases alucinógenos que a fariam entrar em um estado alterado de consciência. As revelações que tornaram o oráculo famoso, portanto, teriam explicação científica.

3. Fungo e mofo

(Fonte: Arquitectura Simple)(Fonte: Arquitectura Simple)

Já notou que toda casa tida como assombrada tende a ser meio escura, úmida e, muitas vezes, ter as paredes mofadas? É possível que a experiência de ver ou sentir fantasmas tenha a ver com a má qualidade do ar, provocada pela presença de elementos tóxicos como esporos de fungos. Há pesquisas que sugerem que a exposição a esse tipo de ambiente pode causar efeitos psicológicos nas pessoas.

4. Traumas não processados

(Fonte: Nosso Bem Estar)(Fonte: Nosso Bem Estar)

Em um estudo que se tornou conhecido, a psiquiatra Lenore Terr investigou 88 pacientes e construiu uma hipótese: ver fantasmas pode ser uma forma de alucinação causada por traumas e experiências ameaçadoras. Pessoas com estresse pós-traumático costumam relatar sentir a presença de espíritos. Isso porque, quando se tem um trauma muito forte, o cérebro tenta de alguma forma processar aquilo que aconteceu, o que pode se manifestar em forma de imagens e vozes sem explicação.

5. Sugestão mental

(Fonte: Sociedade Espírita Nova Era)(Fonte: Sociedade Espírita Nova Era)

Richard Wiseman passou anos trabalhando como mágico, até se apaixonar pela psicologia. Desde então, ele se dedica à investigação de como a mente pode ser sugestionada a acreditar em eventos paranormais.

Em 2003, ele publicou alguns estudos que fez em sessões espíritas falsas que organizava. Em uma delas, uma médium falsa dizia aos presentes que uma mesa tinha se mexido. Nada havia ocorrido, mas um terço dos participantes relatou ter visto a mesa se mexer. Por meio dessas análises, o médico concluiu que pessoas que creem no sobrenatural estão mais propensas a ver coisas estranhas do que as que não creem.

6. Doenças mentais

(Fonte: CDD)(Fonte: CDD)

A sensação de estar vendo ou sentindo fantasmas pode ser sintoma de alguma doença mental séria, como bipolaridadeesquizofrenia ou depressão grave. O psiquiatra Alexander Moreira-Almeida explica que muitas vezes as vozes ouvidas por esses pacientes têm um componente familiar: podem ser de pessoas conhecidas ou de parentes que já morreram. Vale lembrar que, em tempos remotos, a esquizofrenia não era considerada uma doença mental, e sim espiritual — era preciso passar por exorcismos para tirar os “demônios” do corpo.

Qual é sua opinião? Você acha que fantasmas realmente existem e que essas explicações são formadas por céticos ou concorda com algum item da lista? Conte para a gente nos comentários.