5 Céticos notáveis

5 Céticos notáveis

18 de junho de 2018 0 Por eevaldo
Compartilhar:

5 Céticos notáveis

Temos aqui 5 céticos notáveis que se opuseram aos que eles chamaram pseudociência e charlatanismo. Geralmente são céticos no que diz respeito à parapsicologia, o paranormal e medicinas alternativas.

Carl Sagan

Carl Sagan, astrónomo, escritor popular de ciência e personalidade mediática. Defensor do programa para a Pesquisa de Inteligência Extraterrestre (Search for Extraterrestrial Intelligence – SETI) e fundador da Planetary Society (agora dirigida pela sua viúva, a popular escritora Ann Druyan). Conhecido pela sua série de televisão Cosmos e o livro The Demon Haunted World: Science as a Candle in the Dark. Membro fundador do Comitê para a Investigação Cética.

carl_sagan

 

Diógenes Laércio

Os principais textos do ceticismo clássico disponíveis hoje, não foram conhecidos no período medieval, mas por volta de 1430 apareceu uma edição latina das Vidas dos Filósofos de Diógenes Laércio, feita por Ambrogio Traversari, este texto teve ampla circulação e pode ter despertado o interesse pelo ceticismo, é aparentemente a partir deste momento que o próprio termo scepticus se difunde.

Quando somos a morte não é

 

Friedrich Wilhelm Nietzsche

Friedrich Wilhelm Nietzsche foi um filósofo, crítico cultural, poeta e compositor prussiano do século XIX, nascido na atual Alemanha. Ele escreveu vários textos críticos sobre a religião, a moral, a cultura contemporânea, filosofia e ciência, exibindo uma predileção por metáfora, ironia e aforismo.

nietzsche_cético

 

Pirro de Élis

Pirro de Élis foi um filósofo grego, nascido na cidade de Élis, considerado o primeiro filósofo cético e fundador da escola que veio a ser conhecida como pirronismo.

Pirronismo

René Descartes

René Descartes foi um filósofo, físico e matemático francês. Durante a Idade Moderna, também era conhecido por seu nome latino Renatus Cartesius.

Notabilizou-se sobretudo por seu trabalho revolucionário na filosofia e na ciência, mas também obteve reconhecimento matemático por sugerir a fusão da álgebra com a geometria – fato que gerou a geometria analítica e o sistema de coordenadas que hoje leva o seu nome. Por fim, foi também uma das figuras-chave na Revolução Científica.