Morte de Hitler é finalmente desvendada por pesquisadores

Morte de Hitler é finalmente desvendada por pesquisadores

21 de fevereiro de 2019 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

morte do ditador alemão Adolf Hitler sempre foi um assunto polêmico, e não faltavam teorias (mais ou menos críveis) sobre seu fim.

Muitas teorias de conspiração especulavam que o ditador teria, na verdade, fugido da Alemanha, e alguns pesquisadores até diziam que Hitler poderia ter vindo parar aqui no Brasil, ou em uma base na Antártida, ou em qualquer outro lugar.

Porém um recente estudo feito por pesquisadores franceses, e publicado no periódico científico ‘European Journal of Internal Medicine’, confirmou a história oficial sobre a morte do ditador e afirma que Hitler realmente deu fim à própria vida em 1945 com uma ampola de cianureto ou um tiro na cabeça, ou até as duas coisas.

A pesquisa foi realizada a partir de uma amostra dos dentes do ditador que estavam em poder do governo russo desde 1945 quando os soviéticos encontraram os restos mortais de Hitler carbonizados do lado de fora de seu bunker.

A análise dos dentes de Hitler concluiu que o ditador tinha na verdade apenas quatro dentes originais, e todos os outros eram metálicos e falsos. A maioria dos dentes verdadeiros mostrava sinais severos de tártaro e periodontite, e nenhum trazia restos de fibra de carne, o que confirmaria que Hitler era vegetariano.

Já os dentes metálicos apresentavam depósitos azulados, que segundo os cientistas, é compatível com a reação química ocorrida após um envenenamento por cianureto.

“Os dentes são autênticos, não há dúvida. Nosso estudo prova que Hitler morreu em 1945“, afirmou o pesquisador e autor do estudo Philippe Charlier à agência France Presse. “Podemos parar com as teorias da conspiração“, completou.

 

Fonte