MICRO-TERREMOTO É DETECTADO EM MARTE PELA PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA

MICRO-TERREMOTO É DETECTADO EM MARTE PELA PRIMEIRA VEZ NA HISTÓRIA

24 de março de 2019 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

O módulo de pouso InSight da Nasa aterrissou em Marte em novembro passado e está equipado com um observatório geofísico em pleno funcionamento. O instrumento, conhecido como SEIS, começou sua missão científica em 19 de dezembro e pesquisadores anunciaram que detectaram tremores leves conhecidos como microssismos. Esta é a primeira vez que observamos esse fenômeno em outro planeta.

 

Os resultados foram apresentados na 50 ª Conferência Lunar e Ciência Planetária no Texas. O líder da equipe do SEIS, Philippe Lognonné, forneceu uma atualização sobre o posicionamento do instrumento e os primeiros dados científicos, observando como ele se compara aos dados da sonda Viking, que chegou a Marte na década de 1970. O sismógrafo de Viking estava no lander e foi afetado pelo vento marciano. O SEIS foi colocado no chão, longe do corpo principal da InSight, permitindo a detecção emocionante.

Detectar micro-terremotos não é o principal objetivo do sismógrafo; os pesquisadores esperam medir terremotos de tamanho normal também. Isso forneceria aos cientistas planetários dados inestimáveis ​​sobre o interior de Marte e nos permitiria entender o Planeta Vermelho como nunca antes.

Embora não sejam pontos centrais para a missão, os microssismos ainda são úteis. Eles podem informar a equipe sobre as propriedades da crosta marciana perto do lander. Na Terra, o estudo desse fenômeno informou os cientistas sobre os estados do mar e as estruturas subterrâneas.

O SEIS não é o único instrumento no impressionante arsenal da InSight. A sonda também implantou o HP 3, também conhecido como “a toupeira”, um instrumento de escavação que medirá o fluxo de calor no solo marciano quando atingir sua posição de 5 metros de profundidade. O instrumento começou a martelar no chão, mas uma rocha apareceu em seu caminho, por isso atualmente está aguardando novas instruções da equipe.

O terceiro instrumento principal no InSight é chamado RISE (Rotation and Interior Structure Experiment) e usará ondas de rádio para medir a rotação de Marte, assim como os outros movimentos do planeta. Dado como esses fatores estão ligados às estruturas internas dos planetas, os pesquisadores estão muito interessados ​​em obter esses dados. O trabalho da InSight está abrindo uma nova janela para a formação de planetas rochosos. E sua missão acaba de começar. [IFLS]

Fonte