[Marca da Besta] IBM, a Empresa Colaboradora da Era Nazista, Desenvolve Bases para a Rede Mundial de Criptomoedas

[Marca da Besta] IBM, a Empresa Colaboradora da Era Nazista, Desenvolve Bases para a Rede Mundial de Criptomoedas

10 de maio de 2019 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

O mundo está se aproximando cada vez mais do tipo de sistema monetário global único que foi profetizado no livro bíblico do Apocalipse. E para liderar o ataque com sua implementação em grande escala não é outra senão a corporação multinacional de tecnologia IBM, que recentemente introduziu uma nova tecnologia de transação financeira conhecida como IBM Blockchain World Wire que tem “Marca da Besta” escrito por toda parte.

De acordo com um anúncio oficial da empresa, a IBM desenvolveu com sucesso “uma rede global de pagamentos em tempo real” que ajuda a “otimizar” e “acelerar” os pagamentos e remessas cambiais e internacionais, tornando mais fácil do que nunca para as pessoas comprarem e venderem no mercado global usando moedas variantes.

Ao implementar sua própria tecnologia blockchain dentro dos limites de uma única rede unificada, a IBM diz que participantes de todo o mundo agora terão a capacidade de processar pagamentos transnacionais com facilidade sem precedentes, eliminando muitas das barreiras tradicionais associadas à conversão de moeda – e basicamente, estabelece as bases para um novo sistema monetário global que acabará por substituir o nosso atual paradigma descentralizado.

Criamos um novo tipo de rede de pagamento destinada a acelerar as remessas e a transformar pagamentos transnacionais para facilitar a movimentação de dinheiro nos países que mais precisam”, revelou Marie Wieck, gerente geral da divisão Blockchain da IBM, sobre como a tecnologia é revolucionária. “Ao criar uma rede onde as instituições financeiras suportam múltiplos ativos digitais, esperamos estimular a inovação e melhorar a inclusão financeira em todo o mundo“.

O Apocalipse 13 revela como os chips implantáveis ​​contendo moeda global serão REQUERIDOS para comprar e vender

Para aqueles que seguem a profecia bíblica, as implicações do que a IBM está tentando fazer aqui são nada menos que assustadoras. Ao eliminar os vários intermediários associados a pagamentos transnacionais e ao acelerar o tempo de liquidação transacional para meros segundos, será como se todos no mundo estivessem fazendo transações usando a mesma moeda – o que é exatamente o que a Bíblia prediz que acontecerá no final de dias.

A todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome”, diz Apocalipse 13: 16-17, retratando um futuro sistema de moeda mundial que o Anticristo implementará durante um período horrível de tempo conhecido como a Grande Tribulação, quando todas as moedas nacionais individuais do mundo vão basicamente desaparecer e serão substituídas por uma “marca” universal.

É provável que seja uma “demolição controlada”, por assim dizer, de todas as moedas, incluindo o dólar dos EUA e o euro da UE. Isso antecipará a fusão global planejada de todas essas antigas moedas em uma única moeda, o que exigirá algum tipo de chip biométrico ou RFID (identificação por radiofrequência) para funcionar.

Sob esta nova economia global luciferiana, que será governada pelas leis satânicas de Noé, todas as pessoas, independentemente de quem sejam ou de onde sejam, serão obrigadas a ter esses chips implantados em seus corpos para que eles tenham a capacidade se envolver no comércio – assim como não morrer de fome.

A menos que alguém receba a marca, ele ou ela é incapaz de comprar ou vender qualquer coisa no mercado global, o que significa que muitos provavelmente aceitarão a marca simplesmente para sobreviver”, escreve Chris Katulka para o site Israel My Glory. “Gerenciar o que as pessoas compram e vendem em uma escala tão imensa exigiria uma moeda mundial para monitorar todas as transações.”

Projetos anteriores para matriz de controle global também foram colocados pela IBM durante a Segunda Guerra Mundial em campos de concentração nazistas.
A IBM desempenhou um papel fundamental nas iterações anteriores desse tipo de matriz de controle mundial, pois a empresa era responsável pelo desenvolvimento da tecnologia necessária para controlar e rastrear prisioneiros que foram mantidos em campos de concentração nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. A IBM basicamente se associou a Adolph Hitler para desenvolver um sistema de rastreamento de alta tecnologia para monitorar judeus e outros presos políticos, tabulando o censo nazista que mantinha o Holocausto em andamento.

A IBM também foi responsável por alimentar o sistema que mantinha os trens para os campos de extermínio funcionando no horário. Enquanto outras grandes multinacionais como Coca-Cola e Kodak também trabalharam com o regime nazista para manter sua máquina de morte dirigida centralmente, diz-se que a IBM “[foi] a milha extra” no desenvolvimento das tecnologias que permitiram que milhões de pessoas fossem sistematicamente presas, e muitos delas executadas.

As 10 Multinacionais Mais Perigosas do Mundo

Grandes Marcas que Colaboraram e Cresceram com o Nazismo

…A máquina IBM Hollerith, uma máquina de tabulação que funcionava em cartões perfurados, era uma ferramenta essencial para executar os desafios logísticos do extermínio judeu durante o regime de Hitler em um mundo antes dos computadores”, escreve Jack Smith IV para o site Mic. “Eles não apenas venderam ferramentas e produtos; eles colaboraram com os nazistas de maneiras criativas para ajudá-los a projetar e executar a destruição sistemática do povo judeu”.

Mantendo-se fiel ao seu legado obscuro, a IBM está mais uma vez fornecendo o suporte tecnológico para mais um Holocausto iminente – este de natureza global, e a ser executado pelo próprio Homem do Pecado. E como é tipicamente o caso, tudo está sendo introduzido sob o disfarce de “progresso”.