Denuncia expõe Igreja Evangélica que Contratou Atores para Fingir Milagres

Denuncia expõe Igreja Evangélica que Contratou Atores para Fingir Milagres

29 de abril de 2019 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

De acordo com os líderes da igreja, o canal de notícias Sul-Africano pelo governo Sul-Africano SABC1 financiado começar a analisar Alph Lukau e sua igreja Aleluia Ministries International (AMI) depois que ele começou a circular um vídeo naInternet em fevereiro, onde Um homem chamado Elliot foi “revivido”.

Até agora o vídeo dos falsos milagres contam com mais de 1 milhão de visualizações, mas eles foram rapidamente
identificados como impostores por pessoas cegas, não enquanto isso, havia outros que provaram que ele era um
verdadeiro milagre.

Isso fez com a SABC1 investigar a AMI e, para sua surpresa, descobriram esse não foi ou o primeiro milagre inventado na igreja.
Segundo líderes de igreja, não segmento de pesquisa relata “à SABC1 falo com pessoas diferentes que afirmam que a
AMI paga pelas pessoas por agirem como se fossem cabelos de pastor defumados e depois curados”.
A SABC1 também notou que havia sido entrevistado alguém que ele estava no meio de falsos milagres. Os líderes do
movimento indicaram que Bênção Kwemelao era chamava, que recrutou pessoas pelos falsos milagres do AMI.
Uma agência de notícias identificou o homem no vídeo que havia sido “trazido de volta à vida”. Os colegas de trabalho e vizinhos de Elliot disseram que não foi a primeira vez que ele trabalhou com a igreja para ganhar dinheiro.

A SABC1 enfatizou que não havia médico profissional para confirmar os desejos de Elliot no dia em que supostamente
deixou este mundo, nem havia um relatório de autópsia ou um certificado oficial de seu deseso.

Paul Verryn, o bispo da Igreja Metodista da África do Sul, observou aos líderes da igreja que ele estava assustado com asações da AMI. Verryn explicou que: “Usar a vulnerabilidade religiosa para obter algum tipo de lucro é completamente
errado e ímpio”.

Fonte: Christian News