Confira a primeira imagem confirmada de um planeta nascendo

Confira a primeira imagem confirmada de um planeta nascendo

23 de março de 2019 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Os astrônomos que utilizam o Very Large Telescope (VLT) do ESO capturaram uma imagem incrível de um planeta do tamanho de Júpiter se formando em volta da estrela anã PDS 70.

Esta detecção é a primeira descoberta de formação planetária do telescópio.

O planeta, PDS 70b, pesa algumas vezes a massa de Júpiter e orbita sua estrela a uma distância de 3 bilhões de quilômetros, um pouco mais longe do que Urano é do Sol.

Também é bastante quente, com uma temperatura de pelo menos 1.000 °C, definitivamente mais quente do que qualquer outro planeta no Sistema Solar.

O planeta é a bolha brilhante dentro da nuvem circundante.
O planeta é a bolha brilhante dentro da nuvem circundante.

A descoberta foi possível graças ao novo instrumento do VLT, o SPHERE (Instrumento de Pesquisa de Exoplanetas Espectro-Polarimétricas de Alto Contraste), um dos melhores instrumentos de caça a planetas já construídos.

A equipe conseguiu bloquear a luz da estrela brilhante e focar no disco de material que a cercava. A lacuna no material é conhecida pelos astrônomos há muito tempo, e agora eles finalmente identificaram o planeta que suspeitavam existir lá.

Presume-se que o planeta esteja em uma fase muito inicial da formação planetária. Estima-se que tenha 5,4 milhões de anos. E isso não é tudo.

Após vários anos de observações, os pesquisadores aprenderam muito sobre o objeto. A órbita do planeta é aproximadamente circular em torno da estrela e orbita no mesmo plano que o disco.

“Os resultados nos dão uma nova janela para os estágios iniciais complexos e mal compreendidos da evolução planetária”, acrescentou André Müller, líder da segunda equipe de pesquisadores.

“Precisávamos observar um planeta no disco de uma jovem estrela para realmente entender os processos por trás da formação do planeta”, concluiu.

A observação permitiu aos pesquisadores determinar as propriedades gerais do planeta e sua atmosfera.

Capturar um planeta tão cedo em sua vida, e aprender muito sobre isso, nos dá possibilidades muito importantes para testar nossos modelos teóricos de formação planetária.

Fonte:

http://www.iflscience.com

Tradução e Adaptação:

Mistérios do Espaço