Chuva de meteoros Lirídeas de 2019 ocorrerá em 21 e 22 de abril

Chuva de meteoros Lirídeas de 2019 ocorrerá em 21 e 22 de abril

21 de abril de 2019 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Chuva de meteoros Lirídeas de 2019 ocorrerá em 21 e 22 de abril

A chuva de meteoros Lirídeas de 2019 ocorrerá da noite do domingo, 21 de abril para a madrugada da segunda, 22 de abril de 2019; e também da noite da segunda, 22 de abril para a madrugada da terça, 23 de abril de 2019.

As Lirídeas é a primeira das mais intensas chuvas de meteoros do ano!

Chuva de meteoros Lirídeas sobre Tucson, Arizona, EUA - 2015. Crédito: Sean Parker.
Chuva de meteoros Lirídeas sobre Tucson, Arizona, EUA – 2015. Crédito: Sean Parker.

A chuva de meteoros Lirídeas de 2019 é um evento astronômico anual. Os meteoros das Lirídeas são visíveis a partir da constelação de Lyra, que dá nome a chuva de meteoros. Ou seja, o radiante – ponto no céu de onde parecem surgir os meteoros – se encontra nessa constelação.

Visibilidade da chuva de meteoros Lirídeas de 2019 no Mundo e no Brasil:

A constelação de Lyra está situada um pouco para o Norte do Equador Celeste, com isso a observação do fenômeno será mais favorável para aqueles que estiverem situados entre o Hemisfério Norte e o Trópico de Capricórnio. Entretanto, essa chuva de meteoros será visível por quase todo o Planeta.

No Brasil, embora a constelação de Lyra seja melhor observada das Regiões Norte e Nordeste do País por se encontrar mais alta no céu, o fenômeno poderá ser visto de todas as regiões brasileiras. Portanto, isso favorecerá a observação da chuva meteoros Lirídeas de 2019 em todo o País.

 

A origem da chuva de meteoros Lirídeas de 2019:

Os meteoros das Lirídeas são originários do Cometa Thatcher (C/1861 G1 Thatcher). Esse cometa tem um período orbital de 415 anos e a última vez que ocorreu o periélio desse objeto foi em 1861. Naquele ano foi produzida uma forte e intensa chuva de meteoros! A próxima aparição do cometa está prevista para o ano de 2276.

Após o ano de 1861, ocorreram intensas atividades nos anos de 1803, 1849, 1850, 1884, 1922, 1945 e 1982. Em 1803 aconteceu a mais forte atividade registra, com valor superior a 500 meteoros por hora no máximo!

Entretanto, o evento de 1982 também registrou um valor considerável, com taxas estimadas próximas de 100 meteoros por hora no momento do máximo.

O núcleo do Cometa Thatcher, assim como a maioria desses corpos celestes, lança e deixa para trás de sua trajetória um rastro de fragmentos. O núcleo sofre grandes diferenças de pressões à medida que o cometa se aproxima do Sol, e assim, muitas partículas são ejetadas para o espaço. Essas partículas criam uma faixa de detritos que, assim como o cometa de origem, também orbitam o Sol. Quando essa faixa de detritos cruza a órbita da Terra e chocam-se com nossa atmosfera acontece uma chuva de meteoros.

Uma chuva de meteoros ocorre quando a Terra passa pela faixa de detritos deixados por um cometa. Crédito: ScienceAtNASA.
Uma chuva de meteoros ocorre quando a Terra passa pela faixa de detritos deixados por um cometa. Crédito: ScienceAtNASA.

Não é preciso necessariamente que um cometa cruze a órbita da Terra para ocorrer uma chuva de meteoros. Ou seja, somente a faixa de detritos atravessar a órbita do nosso planeta já é suficiente para que o fenômeno aconteça.

 

Observação da chuva de meteoros Lirídeas de 2019:

A chuva de meteoros Lirídeas de 2019 ocorrerá da noite do domingo, 21 de abril para a madrugada da segunda, 22 de abril de 2019; e também da noite da segunda, 22 de abril para a madrugada da terça, 23 de abril de 2019.

As Lirídeas é a primeira das mais intensas chuvas de meteoros do ano!

Chuva de meteoros Lirídeas sobre o Observatório Las Campanas, Chile - 2017. Crédito: Yuri Beletsky.
Chuva de meteoros Lirídeas sobre o Observatório Las Campanas, Chile – 2017. Crédito: Yuri Beletsky.

O horário recomendado para iniciar a observação dessa chuva de meteoros será das 23h da noite do domingo, 21 de abril, até o amanhecer da segunda, 22 de abril de 2019. Assim como na noite seguinte, das 23h da noite da segunda, 22 de abril, até o amanhecer da terça, 23 de abril de 2019. (Horário de Brasília – UTC-3)

É na constelação de Lyra que está localizado o radiante. Ou seja, o ponto no céu de onde parecem surgir os meteoros. São estimados uma média de 18 meteoros por hora para a chuva de meteoros Lirídeas de 2019!

Uma característica dos meteoros das Lirídeas é que são pouco brilhantes, porém podem produzirfireballs (“bolas de fogo”)! Portanto, pode-se ver esse tipo de meteoro que apresenta brilho mais intenso que a maioria!

Fireball (bola de fogo) das Lirídeas sobre a península de Ístria, Croácia - 2015. Crédito: Marko Korosec.
Fireball (bola de fogo) das Lirídeas sobre a península de Ístria, Croácia – 2015. Crédito: Marko Korosec.

 

Encontre a chuva de meteoros Lirídeas de 2019 no céu!

radiante da chuva de meteoros Lirídeas se encontra na constelação de Lyra. Próximo da estrela Vega, alfa (mais brilhante) da constelação de Lyra. Utilize a carta celeste abaixo para localizar essa constelação no céu.

Máximo da chuva de meteoros Lirídeas de 2019 ocorrerá em 21 e 22 de abril. Crédito: SkySafari Pro 5.
Máximo da chuva de meteoros Lirídeas de 2019 ocorrerá em 21 e 22 de abril. Crédito: SkySafari Pro 5.

A constelação de Lyra – que dá nome a essa chuva de meteoros – será visível à Leste, sentido onde o Sol nasce, das 23h da noite até o amanhecer. Portanto, a constelação ficará no céu do final da noite até o amanhecer. (Horário de Brasília – UTC-3)

A chuva de meteoros Lirídeas de 2019 TERÁ INTERFERÊNCIA da Lua. Pois, em 2019, nosso satélite natural estará na fase Minguante Gibosa, com aspecto de quase cheia. Assim, a Lua estará no céu por praticamente todo o período que a constelação de Lyra nascer à Leste e se pôr à Oeste.

Portanto, em 2019, nosso satélite natural atrapalhará a observação desse fenômeno. Então, haverá o brilho do luar sobre a atmosfera da Terra. Logo, ocorrerá bastante o ofuscamento de meteoros menos brilhantes.

 

Veja também no vídeo abaixo dicas e informações produzidas pelo Projeto Exoss sobre como observar chuvas de meteoros?

Relate o que você viu!: ao observar uma chuva de meteoros e avistar algum meteoro muito brilhante, você também pode relatar o meteoro que você observou através do link: Relate um Bólido: é legal e rápido! Em aproximadamente um minuto você registra e colabora para o projeto de ciência cidadã do site Exoss.

 

Participe da transmissão ao vivo da chuva de meteoros Lirídeas de 2019:

Participe e assista a live da chuva de meteoros Lirídeas de 2019 através do canal Universo da Astronomia. A transmissão ao vivo terá a participação do Grupo de Astronomia de Pernambuco e convidados. Nessa live explicaremos sobre a chuva de meteoros e responderemos dúvidas! Além disso, daremos dicas e orientações para a observação do fenômeno!

Em parceria com o Projeto Exoss, as imagens da chuva de meteoros serão exibidas em tempo real pelas várias câmeras de monitoramento distribuídas pelo Brasil. Portanto, participe e marque o lembrete para assistir!

 

Fontes:
International Meteor Organization – IMO
American Meteor Society – AMS

 

Fonte