Bolsonaro logo vai descobrir que orações não resolverão os problemas do Brasil

Bolsonaro logo vai descobrir que orações não resolverão os problemas do Brasil

18 de março de 2019 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

[opinião]

Em sua primeira manifestação como presidente eleito, na noite de 28 de outubro de 2018, Jair Bolsonaro (foto abaixo) indicou que o seu governo vai ignorar a separação entre Estado e Religião, como, aliás, já era de se esperar.

Ele citou Deus várias vezes e repetiu o slogan de sua campanha, o qual coloca o divino acima de tudo, inclusive em relação à Constituição, como se o regime de governo brasileiro fosse uma teocracia, e não uma democracia.

Bolsonaro e Malta
oram, e o Estado laico
sofre a primeira agressão
do futuro novo governo

Magno Malta, pastor que nestas eleições não conseguiu se reeleger como senador, fez uma oração antes do pronunciamento de Bolsonaro à TV, misturando política com religião.

“Os tentáculos da esquerda jamais seriam arrancados sem as mão de Deus”, disse o pastor, que é conhecido pela sua perseguição ao movimento gay..

Profundamente religioso, o povo brasileiro não se importa com o Estado laico e a maioria, é de se supor, gosta quando Bolsonaro diz que Deus está de seu lado.

Mas, quando começar o novo governo, Bolsonaro e a população vão logo perceber que orações não vão resolver os problemas brasileiros, que elas não criarão 13 milhões de empregos, por exemplo.

Em vez de pai-nosso, haverá necessidade de um bom programa econômico e de um pacto entre os segmentos da sociedade, para começar a colocar o Brasil no rumo do desenvolvimento econômico.

Bolsonaro conseguirá? Tomara que sim, porque se espera que o país saia do buraco, seja quer for o presidente.

Teme-se que Bolsonaro passe com um trator sobre minorias e sobre valores da diversidade que a sociedade conquistou com muito empenho ao longo de anos e que o resultado seja o colapso da democracia, diante de um governo autoritário.

Há de fato esse risco, até porque, entre outras coisas, não há democracia sem Estado laico.