Asteroide 2006 QV89 vai colidir com a Terra em setembro de 2019

Asteroide 2006 QV89 vai colidir com a Terra em setembro de 2019

23 de março de 2019 0 Por Jonas Estefanski
Compartilhar:

Uma rocha espacial de 40 metros poderá colidir com o nosso planeta em 9 de setembro de 2019?

Recentemente surgiram algumas notícias conflitantes sobre 2006 QV89 – uma rocha espacialdescoberta há muitos anos pelo observatório Catalina Sky Survey. Agora, ela ganhou destaque na mídia mundial e nas redes sociais por conta de sua máxima aproximação com a Terra que acontece em 9 de setembro de 2019, cuja probabilidade de impacto seria considerável.

De acordo com dados coletados até o momento, há uma chance de aproximadamente 1/2000 do asteroide 2006 QV89 colidir com o nosso planeta em 9 de setembro desse ano, porém, sua órbita não foi traçada com 100% de precisão, e essa chance pode nem mesmo existir.

De acordo com o site nacional gazetaweb e com o internacional newsbeezer, a informação teria vindo da Agência Espacial Italiana (ASI), que teria emitido um “alerta” sobre o risco de colisão com a Terra.

“Com os dados que temos agora, a probabilidade de impacto é equivalente a sermos atropelados por um trem se atravessarmos uma linha sem olhar, sem ver e ouvir, mas sabendo que passa um trem a cada 15 horas”, explicou Ettore Perozzi, da ASI.

Ilustração artística de um asteroide próximo da Terra.
Créditos: NASA / divulgação

asteroide 2006 QV89 tem cerca de 40 metros de diâmetro, e estaria viajando a uma velocidade de 44 mil quilômetros por hora, e se realmente colidisse com nosso planeta, poderia acabar com uma área de até 2 mil quilômetros quadrados. Como comparação, seria uma devastação parecida com aquela ocorrida na Sibéria em 1908 (evento de Tunguska).

Muitas informações desencontradas acabam confundindo mais do que esclarecendo, portanto, decidimos verificar o máximo possível sobre o asteroide 2006 QV89 e saber sobre a possível chance de impacto com a Terra.

O que descobrimos sobre 2006 QV89?

tamanho estimado desse asteroide é de 40 metros (variando entre 18 e 59 metros).

máxima aproximação com a Terra deve mesmo acontecer em 9 de setembro de 2019, porém, com base nos dados coletados sobre sua trajetória (pelo menos até agora), o mais provável é que ele passe a uma distância equivalente a 23 vezes a distância da Lua.

O fato é, que a primeira observação dessa rocha espacial ocorreu em 29 de agosto de 2006, e a última vez que ela foi observada foi em 08 de setembro de 2006. Ou seja: tudo que sabemos sobre sua trajetória é baseado nessas poucas observações realizadas a mais de 10 anos atrás.

Diagrama orbital do asteroide 2006 QV89 durante sua máxima aproximação com a Terra em 09 de setembro de 2019.
Créditos: NASA / JPL / SBDB

Em 2006, o asteroide 2006 QV89 fez uma grande máxima aproximação com a Terra, passando a cerca de 7,9 vezes a distância da Lua (DL) apenas sete dias após sua descoberta.

Até agora, cerca de 20 mil asteroides já foram identificados e tiveram suas trajetórias traçadas com alguma precisão. Cerca de 800 desses asteroides (aproximadamente 4%) não têm chance de impacto zerada, ou seja, há alguma chance (mesmo que ínfima) de colisão com o nosso planeta. O asteroide 2006 QV89 está nessa lista, que é encabeçada por um objeto de 9 metros que teria uma chance de 1/16 de colisão com o nosso planeta em 2095.

Vamos falar sobre esse asteroide e tirar dúvidas em uma transmissão ao vivo que acontece hoje em nosso canal no YouTube. Essa transmissão estará disponível logo abaixo, mas encorajamos a todos clicarem no link do vídeo e participar diretamente pelo YouTube, assim vocês podem participar do bate-papo ao vivo.

Aproveitem e se inscrevam em nosso canal. Ativem o sininho para receber as notificações.

Imagens: (capa-ilustração) / NASA / JPL / SBDB / divulgação